terça-feira, 13 de agosto de 2019

NOSSA COSMOVISÃO PRECISA DE CONVERSÃO


INTRODUÇÃO: Texto bíblico principal: II Coríntios 10:1-6

1. Para a guerra espiritual, as armas a serem usadas não devem ser carnais.
2. Para obter vitórias espirituais, as armas providas por Deus são as que destroem fortalezas.
3. Para vencer, precisamos entender que a luta é ideológica: contra sofismas e filosofias pautadas no orgulho humano orientadas por Satanás.

a) Nessa guerra não podemos cair na ilusão de usar armas carnais, argumentos gerados no caldeirão do inferno absorvidos pelos limitados e pecaminosos pensamentos humanos.
b) Nessa guerra, lutamos contra tudo aquilo que se opõe ao conhecimento de Deus, para isso precisamos utilizar as armas providas por Deus.
c) Nessa guerra, soberba, arrogância, orgulho e dependência de riquezas são armas diabólicas; as armas divinas são humildade, mansidão e benignidade de Cristo (II Coríntios 10:1-6), completadas com a lista descrita em Efésios 6:13-18. Com as poderosas armas divinas a nós disponíveis, os filhos de Deus conseguem...

1) Destruir fortalezas.
2) Anular nós sofismas.
3) Derrubar toda altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus.
4) Levar cativo todo pensamento à obediência de Cristo.
5) Punir toda desobediência.

A ênfase deste sermão está no versículo 5:

I. PRIMEIRO PASSO NA CONVERSÃO DA COSMOVISÃO: LEVAR CONSTANTEMENTE CATIVO NOSSO PENSAMENTO – II Coríntios 10:5

Está escrito: “Levando cativo”. Da mesma forma em que um exército ao conquistar uma cidade tira as pessoas e as leva cativas para longe de suas casas, o poder do evangelho ao penetrar em nossa mente, tira a ignorância, preconceitos, orgulho, arrogância e todas as ideias e conceitos falsos e, os leva cativos.

1. Muito mais que levar a Cristo os pesados fardos de nossos pecados, precisamos levar cativo todo pensamento a Ele.

2. Muito mais que ser liberto do pecado, da justiça própria, das especulações filosóficas e dos sofismas retóricos, o converso precisa se render absolutamente ao senhorio de Cristo.

3. Muito mais que mera mudança de denominação, de crenças e comportamentos, os pensamentos que resistem ao conhecimento de Deus, como a fortaleza dos rebeldes resiste aos exércitos do rei legítimo, precisam ser levados completamente aos pés de Cristo.

a) O evangelho precisa invadir as fortalezas existentes em nossa mente.
b) O evangelho precisa amarrar e acorrentar cada pensamento em nossa mente.
c) O evangelho precisa arrancar de nossa mente e levar sempre cativo os pensamentos de nossa mente. 

II. SEGUNDO PASSO NA CONVERSÃO DA COSMOVISÃO: CADA UM DE NOSSOS PENSAMENTOS PRECISA SER LEVADO CATIVO – II Coríntos 10:5

Está escrito: “Levando cativo todo pensamento”. Não se pode dar brecha ao diabo, qualquer pensamento contaminado com seus enganos deve ser erradicado a fim que de não venha a contaminar tudo novamente. Nenhum pensamento deve ser deixado sob a regência do diabo; todo pensamento deve ser considerado e subjugado.

1. Muito mais que conversão de santos (ídolos) a Cristo, além da conversão do domingo para o sábado, e mesmo após sair da religião falsa para a verdadeira, precisamos da conversão do pensamento, da mente, da visão de mundo; ou seja, nossa cosmovisão precisa de uma genuína conversão para que sejamos cristãos íntegros.

2. Muito mais que mudança exterior, de religião ou de comportamento, a conversão genuína tem a ver com mudança de pensamento: a cosmovisão. Sem essa conversão, não estaremos completamente convertidos.

3. Muito mais que crenças em doutrinas diferentes, conversão é mudança de mente, de coração, de pensamento. Essa mudança interna é a que deve produzir a mudança externa.

a) Não podemos ser cristãos de aparência, cristãos por fora com o paganismo impregnando nosso íntimo.
b) Não somos cristãos íntegros se apenas não praticamos assassinato, idolatria, imoralidade sexual, corrupção financeira, mas damos livre acesso à mentira, ociosidade, fofoca, preguiça, egoísmo, orgulho, vaidade, etc.
c) Não é possível ser cristão de verdade sem uma renovação constante de nossa mentalidade (Romanos 12:2), ignorando pensar nas coisas dignas de cristãos (Filipenses 4:8), e sem focar nas coisas do alto (Colossenses 3:1). Precisamos possuir a mente de Cristo (I Coríntios 2:16).

III. TERCEIRO PASSO NA CONVERSÃO DA COSMOVISÃO: FOCO DIÁRIO NA OBEDIÊNCIA DE CRISTO – II Coríntios 10:5 

Está escrito: “Levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo”. Ter a mente cheia de informações bíblicas que não resulte em transformação de vida, ou em obediência à Cristo, não tem valor perante Deus. Ser cristão significa refletir a Cristo em toda e qualquer ocasião.

1. Muito mais que experiência com Cristo ou intelectualismo religioso, precisamos levar cativo todo pensamento à obediência de Cristo.

2. Muito mais que apenas possuir um título de uma denominação ou pertencer a um movimento religioso, a pessoa convertida é liberta da escravidão do erro, do pecado e da desobediência, para viver os nobilíssimos propósitos de Cristo, como súdito do Reino de Deus.

3. Muito mais que mera mudança de atitude, hábitos e lugares de frequentar, a conversão genuína leva a uma inversão total em relação ao modo de pensar, o que alcança até mesmo os mais profundos sentimentos (Filipenses 2:5).

a) Cada uma das opiniões exaltadas a respeito da dignidade humana e todo orgulho do coração pervertido precisam ser devidamente convertidos e rendidos a Cristo.
b) Cada sentimento que promove autoconfiança e exaltação própria deve ser destruído, para que todo pensamento seja levado como prisioneiro de Cristo.
c) Cada ideia, filosofia, conceito e convicção arrogante que ergue fortaleza a Satanás, e se opõem ao conhecimento de Deus, deve ser atacado com armas celestiais a fim de que nos tornemos indivíduos regidos pelo evangelho e dispostos a fazer a vontade Deus.

CONCLUSÃO E APELO: Para que nossa cosmovisão experimente profunda conversão, precisamos...

1. Destruir com as armas espirituais tudo o que é oposto a Cristo. Com oração, estudo da Bíblia, mansidão e benignidade de Cristo, permita que o evangelho penetre em tua alma e tire tudo o que não presta.

2. Levar cada pensamento (intenção e vontades do coração) a total dependência de Cristo. Leve cativo a Cristo cada pensamento, sentimento, conceito e desejo carnal.

3. Render-se voluntariamente à obediência de Cristo. Em vez de viver rendido ao pecado, aos desejos carnais, numa rebeldia e desobediência incontroláveis, no cabresto do diabo, decida-se a ser um súdito de Cristo todos os dias. Pois, conforme II Coríntios 10:6, fica implícito que os aliados de Deus...

a) Não serão condenados.
b) Não serão punidos.
c) Serão absolvidos e se tornarão vencedores na batalha final juntamente com Cristo.
Pr. Heber Toth Armí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê seu parecer respeitando a ética cristã. Sua opinião será bem-vinda:

Postagens mais acessadas nesta semana