terça-feira, 23 de janeiro de 2018

GÊNESIS É UM LIVRO QUE TODOS NÓS DEVEMOS ESTUDAR


INTRODUÇÃO:

1. O livro “Gênesis” é o primeiro da Torá e da Bíblia cristã. O primeiro dos 66 livros da Bíblia. Gênesis tem 50 capítulos e 1534 versículos.
2. O livro “Gênesis” representa 6,85% do Antigo Testamento; é o segundo maior livro bíblico, perdendo apenas para Jeremias.
3. O livro “Gênesis” foi o segundo a ser escrito na Bíblia. Depois que ficou pronto o livro de Jó, Moisés escreveu Gênesis. 

a) Moisés foi um líder preparado por Deus, primeiramente no Egito e, depois no deserto midianita.
b) Moisés foi o homem que Deus usou para libertar o povo de Israel da escravidão egípcia.
c) Moisés recebeu a melhor educação formal da época, conhecia bem as letras e a literatura – ele foi o primeiro escritor bíblico.

I. GÊNESIS REVELA QUEM SOMOS NUM MUNDO DE MUITAS VOZES HUMILHANTES:

Moisés se apresentou ao povo de Israel que se achava escravo no Egito; mostrou-lhe quais eram suas reais origens quando arrogantes egípcios os humilhavam. Partindo do geral para o particular, Moisés falou da gênesi (origem) do céu e da terra até culminar com os filhos de Abraão no Egito. Aos escravos no Egito e aos escravos do pecado, através de Moisés o Criador deseja mostrar quem realmente somos e qual o nosso valor:

1. Gênesis declara que somos criaturas de Deus, modelados por Suas próprias mãos (Gênesis 2:7, 22).
2. Gênesis afirma que somos únicos na criação divina; de tudo o que Deus criou, somente os humanos foram criados à imagem e semelhante dEle, dotados de habilidades exclusivas para relacionar-se com o maior Ser Supremo do Universo e representá-lO entre as criaturas (Gênesis 1:26-28).
3. Gênesis mostra que o sofrimento não significa que Deus não nos ama, mas que o pecado tira nossa paz, alegria e felicidade e implanta a dor, a angústia e a escravidão (Gênesis 3:1-19); contudo, apesar de cometermos pecado, Deus chamou nossos antepassados para uma nobre missão mundial (Gênesis 12 a 50), da qual podemos fazer parte ainda hoje.

II. GÊNESIS REVELA DE ONDE VIEMOS QUANDO NOS DEPARAMOS NUM MUNDO QUE DEBATE CRENÇAS DEGRADANTES:

Sem possibilidade de estudar, desenvolver o intelecto e amadurecer culturalmente, os escravos do Egito perderam a noção de seu valor por não saber exatamente de onde vieram. Nos dias atuais, embora seja acessível o conhecimento, as crenças, uma mais absurda que a outra, revelam tentativas deprimentes por respostas. Então, Deus apresenta a verdade esquecida no passado da história da humanidade. Moisés apresentou “Gênesis” aos escravos; agora nós também o temos em nossas mãos. Ele revela verdadeiramente de onde viemos:

1. Gênesis mostra que nós, humanos, não somos frutos do acaso, sem planejamento. Em Gênesis 1 e 2 nota-se que Deus pensou em tudo para proporcionar o bem e a felicidade dos Seus representantes.
2. Gênesis demonstra com maestria que os humanos são frutos do plano de Deus, originados em Seu coração, criados com Suas próprias mãos; portanto, não são resultados da evolução ou de um desenvolvimento melhor de algum animal inferior.
3. Gênesis apresenta que originalmente os humanos foram colocados num belo e perfeito Jardim do Éden, não para viverem nos fornos de tijolos ou como escravos amassando barro, tratados como animais. 

III. GÊNESIS REVELA PARA ONDE VAMOS QUANDO O FUTURO PARECE INCERTO:

O sofrimento na escravidão egípcia ou no pecado não se deve ao fato de que Deus não existe ou que não existe amor pelo pecador em Seu coração. Deus está por trás de cada acontecimento e de cada capítulo da história humana. Apesar de o pecado ter feito estrago trazendo inúmeras calamidades, Deus está conduzindo a história do mundo a um fim glorioso. E é por isso que Moisés escreveu Gênesis.

1. Deus prometeu a Abraão uma terra especial, a qual tornou-se conhecida como Terra Prometida; tal esperança tornou-se a nobre expectativa dos antepassados moldando-lhes o estilo de vida (Gênesis 12, 15, 17, etc.).
2. Deus assegurou a Abraão um descendente que tornaria uma grande nação para ser bênção às nações do mundo; pois, por causa da desgraça causada pelo pecado à humanidade (Gênesis 3:19) foi necessário uma esperança na qual nortear a existência.
3. Deus revelou que providenciaria solução para eliminar a morte e todos os males resultantes do pecado. A primeira e mais importante profecia bíblica encontra-se em Gênesis 3:15. O Cordeiro de Deus morreria para cobrir o pecador com a justiça divina (Gênesis 3:19). A Terra Prometida vislumbrava o Novo Céu e Nova Terra revelada por Jesus a João (Apocalipse 21 e 22).

CONCLUSÃO: 

1. Numa sociedade pluralista, relativista e superficial intelectualmente, as teorias reinantes tendem a desprezar a humanidade, rebaixar seu valor e humilhar seu Criador. Deus inspirou Moisés para escrever uma explicação da origem e uma revelação do valor humano para os judeus e o mundo.
2. Numa sociedade carente de amor, pautada pelos relacionamentos quebrados e, desprovida de emoções saudáveis, Gênesis mostra o amor de Deus não apenas na forma de criar e no ambiente preparado para nossos primeiros pais, mas também no cuidado prestado na história da existência humana através das dores do pecado.
3. Numa sociedade desesperada e sem boas expectativas para o futuro, Gênesis revela nosso valor para Deus e, Seus planos para nos restaurar dos estragos do pecado. Deus quer nos levar à Canaã Celestial e, foi para isso que Jesus pagou o preço descrito em Gênesis 3:15.

APELO:

1. Seja assíduo estudante de Gênesis.
2. Proclame a mensagem de Gênesis como fez Moisés.
3. Avance diariamente com Cristo para a Canaã Celestial.
 
Pr. Heber Toth Armí
 

Postagens mais acessadas nesta semana