domingo, 10 de junho de 2018

BENEFÍCIOS DA GRAÇA PARA PECADORES DESGRAÇADOS


INTRODUÇÃO: Texto bíblico principal: Levítico 8 e 9

1. Uma mensagem diretamente de Deus: Deus quer relacionar-se com os seres humanos, mas enquanto estes estiverem se relacionando com o pecado fica inviável o relacionamento com Deus.
2. Uma mensagem de Deus para nós: No texto fica evidente a complexidade na lida com o pecado, contudo, por mais complexo, difícil e doloroso que seja restaurar o relacionamento com o ser humano, Deus está disposto a tornar isso possível para nosso bem.
3. Uma mensagem que deve impactar nossa vida: Os capítulos 8 e 9 de Levíticos são muito ricos. Sendo inspirados pelo Espírito Santo, Deus pretende alcançar onde estamos e levar-nos a desejar a glória de Sua presença abençoadora mediante um relacionamento íntimo.

I. A GRAÇA DE DEUS ACEITA O PECADOR, MAS ELIMINA O PECADO – Levítico 8

Arão havia conduzido o povo de Deus à adoração falsa, ao bezerro de ouro (Êxodo 32). Ele cometeu um pecado horroroso; porém, Deus o escolheu para conduzir Seu povo à adoração verdadeira. A graça de Deus é soberana sobre o pecado, onde o pecador nada pode fazer para libertar-se; Deus faz tudo, o ser humano se entrega. Moisés aqui representa Deus:

1. Moisés age em lugar de Deus e chama todo o povo de Israel para comparecer diante da tenda da congregação para a ordenação ministerial de Arão e seus filhos (vs. 1-4);
2. Moisés lavou e vestiu Arão e seus filhos perante a congregação (vs. 5-9, 13);
3. Moisés ungiu com óleo:

a) O Tabernáculo e todos os seus utensílios (vs. 10-11)
b) A cabeça de Arão (v. 12)

4. Moisés fez vários sacrifícios:

a) O sacrifício do novilho da oferta pelo pecado. O sangue foi posto sobre as pontas do altar e derramado na base do altar para consagrá-lo (vs. 14-17)
b) O sacrifício do carneiro do holocausto. O sangue foi posto sobre o altar, em redor. Oferta queimada, aroma agradável ao Senhor (vs. 18-21)
c) O sacrifício do carneiro, da consagração. Sangue posto sobre a orelha e os polegares direitos da mão e dos pés de Arão e seus filhos (vs. 22-24).

Depois foram ajuntados os restos do carneiro com itens da cesta dos pães asmos que estavam diante do Senhor. Os seguintes itens foram colocados sobre a gordura e depois nas mãos de Arão e seus filhos (vs. 25-28):

· Um bolo asmo.
· Um bolo de pão azeitado.
· Uma obreia.

d) O sacrifício feito por Moisés: O peito do carneiro da consagração (v. 29).

5. Moisés ungiu com óleo a Arão e suas vestes e seus filhos e suas vestes, então aspergiu sobre eles o sangue colhido do altar; assim os consagrou (v. 30).
6. Moisés instruiu a Arão e a seus filhos, referente ao quê fazer em seguida:

a) Cozer a carne para comer com o pão do cesto da consagração diante da porta da congregação (vs. 31-32).
b) Permanecer sete dias diante da porta da congregação até Deus consagrar-lhes (vs. 33-36).

II. AO ELIMINAR O PECADO, A GRAÇA REATA A COMUNHÃO DA DIVINDADE COM A HUMANIDADE – Levítico 9

Moisés passou o bastão da liderança para Arão diante dos anciãos de Israel e, juntos fizeram os preparativos para experimentarem a presença do Senhor. Arão e seus filhos estão consagrados. Após toda a cerimônia sacrifical e os sete dias confinados às imediações do santuário, Arão foi consagrado Sumo Sacerdote, e, seus filhos, ao cargo de sacerdote; então, preparam-se para inaugurar as cerimônias do santuário (vs. 1-7).

1. Arão oferece sacrifícios a Deus, primeiramente o faz por si mesmo:

a) O bezerro da oferta pelo pecado e seu sangue (vs. 8-11).
b) O holocausto com seu sangue, cabeça, entranhas e pernas (vs. 12-14).

2. Arão oferece sacrifícios a Deus, e agora o faz pelo povo:

a) Oferece a oferta pelo pecado (v. 15).
b) Oferece o holocausto (v. 16).
c) Oferece um punhado da oferta de manjares (v. 17).
d) Oferece um boi e um carneiro em sacrifício pacífico (v. 18):

· O sangue é aspergido sobre o altar e em redor (v. 18).
· As partes dos animais (exceto o peito direito e a coxa direita) foram queimadas no altar (vs. 19-20).
· O peito e a coxa direitos, Arão os moveu por oferta movida perante o Senhor (v. 21).

3. Arão levantou as mãos e abençoou o povo, e desceu após ter concluído (v. 22):

a) A oferta pelo pecado.
b) O holocausto.
c) A oferta pacífica.

4. Arão entra com Moisés na tenda da congregação e, ao saírem, abençoaram ao povo. Qual foi o resultado?

a) A glória do Senhor apareceu a todo o povo (v. 23).
b) Saiu fogo de diante do Senhor e consumiu o holocausto e a gordura sobre o altar em sinal de aprovação (v. 24).
c) Ao assistir tudo isso, o povo teve duas atitudes:

· Jubilou-se, alegrou-se.
· Prostrou-se sobre o rosto em reverência.

CONCLUSÃO: 

1. A graça de Deus alcança a qualquer pecador e o restaura a tal ponto dele ser tratado como se nunca tivesse pecado.
2. A graça de Deus seleciona para lidar com os pecadores àquele que foi longe em seu pecado, mas aceitou ser restaurado pela graça; pois quem foi assim perdoado será mais compassivo e exemplo do que a graça pode fazer com quem experimentou a desgraça do pecado.
3. A graça de Deus liberta o indivíduo do pecado e, então, a glória de Deus Se manifesta na congregação dos crentes que carecem de Sua abençoadora presença.

APELO:

1. Estude o poder e os efeitos da graça no livro de Levíticos evidentes no contexto do Santuário.
2. Aceite que a graça de Deus te alcance e te restaure plenamente da desgraça do pecado.
3. Permita ser instrumento de Deus para abençoar outras pessoas, demonstrando compaixão por elas, e sendo um exemplo do poder transformador da graça divina.

Pr. Heber Toth Armí

Postagens mais acessadas nesta semana