sexta-feira, 12 de outubro de 2018

A IMPRESSIONANTE MENSAGEM DE ISAÍAS 53


INTRODUÇÃO: Texto bíblico: Isaías 53:1-12 

1. Esse capítulo do Antigo Testamento conduz nossa mente e coração até a cruz de Jesus.

2. Deste capítulo, temos cerca de 85 referências no Novo Testamento; ele é um texto inspirado, maravilhoso e muito importante para os escritores do Livro Sagrado.

3. Neste capítulo, Jesus é o cumprimento das profecias bíblicas, o executor dos planos do Pai concernente à erradicação do pecado e, o Salvador de todo pecador que aceitar o preço pago por Ele quando esteve em nosso mundo, assumindo o nosso lugar.

I. A REJEIÇÃO DE CRISTO POR PARTE DOS JUDEUS – Isaías 53:1-3

1. Rejeição das palavras de Cristo: O povo que teve o privilégio de ouvir a pregação sobre Cristo e depois do próprio Cristo, não creu.
2. Rejeição das obras de Cristo: O povo que deveria ser grato pela atuação divina excepcional, por tanta graça ofertada e pelo privilégio de ter o Messias como conterrâneo, despreza as obras divinas entre eles.
3. Rejeição da pessoa de Cristo: Por mais que tenha sofrido pelo Seu próprio povo, Seu povo O desprezou, e não fez caso algum dEle.

a) Aquele que despreza a pregação da revelação bíblica e ignora as obras de Deus no mundo, certamente rejeitará a pessoa de Cristo.
b) Aquele que prefere as palavras humanas e as obras corruptas e carnais, terá facilidade para rejeitar a Cristo, o Filho de Deus, perfeito e justo.
c) Aquele que rejeita a Cristo por conta das próprias ideias e opinião pessoal está desprezando a única solução para sua situação de condenado por causa do pecado.

II. A REDENÇÃO PROVIDA POR CRISTO A TODOS OS PECADORES – Isaías 53:4-6

1. Jesus sofreu como ninguém porque assumiu todos os pecados da humanidade. Na cruz, Ele representava a você e a mim, não importa o tipo de pecado cometido, a fim de eximir-nos da culpa que cabia a nós.

a) Nosso problema não tem solução do ponto de vista humano.
b) Nosso problema é insolúvel, porém o Deus do impossível conseguiu solução onde não havia nenhuma.
c) Nosso problema pode ir além de nossa compreensão, contudo, a ação de Cristo para resolvê-lo é maior que qualquer problema.

2. Jesus foi torturado porque pagou pela culpa dos condenados pecadores:

a) Ele tomou sobre Si as nossas transgressões (vs. 5, 8), que é nossa desobediência à Lei Moral, os Dez Mandamentos.
b) Ele assumiu nossas iniquidades (vs. 5-6), que é a infidelidade de nossa natureza carnal.
c) Ele levou nossas enfermidades e dores (v. 4), que é a miséria e a desgraça de nossos pecados.

3. Jesus veio do Céu, nasceu, viveu e morreu em nosso mundo para redimir o culpado e condenado pecador; Sua decisão e ação não foram fáceis para Ele; portanto, não é justo desvalorizar e desprezar cada ato dEle em nosso favor.

III. A RESIGNAÇÃO DE CRISTO DIANTE DOS TERRÍVEIS MALTRATOS – Isaías 53:7-9

1. Jesus foi cruelmente tratado de forma injusta e indigna; foi humilhado e oprimido, mas não reclamou ou Se manifestou.
2. Jesus foi escarnecido e arrastado perversamente, mas Ele ficou quieto e manso como uma ovelha humilde.
3. O julgamento foi armado, Seus discípulos O abandonaram, Sua morte não foi nada gloriosa e foi descartado como um lixo humano, mas não abriu a Sua boca para reclamar – graças a José de Arimateia Seu corpo não foi parar no lixão.
4. Jesus foi justo, mas morreu como injusto nas mãos dos injustos que pensaram estar fazendo justiça; quando na verdade, Jesus estava morrendo pela injustiça deles e de todos nós.

a) O preço do pecado foi alto de mais, porém, mais doloroso para Cristo será perder você para sempre, sendo que tudo já está pago.
b) O preço foi alto para Cristo a fim de que a salvação seja gratuita para nós.
c) A salvação só é de graça aos pecadores condenados porque a fiança já foi acertada com a vida e o sangue de Cristo.

IV. A RECOMPENSA DE CRISTO É VOCÊ, CASO O ACEITE E SE ARREPENDA DOS PECADOS – Isaías 53:12-13

1. Jesus agradou primeiramente a Deus com Seu sacrifício, pois assim o pecado seria expiado – este é um plano colocado em andamento para dar fim ao sofrimento oriundo da desgraça resultante do pecado.

a) Se o sacrifício de Cristo agradou a Deus, é o porque não é só Cristo que tem interesse por você, o Pai Celestial também.
b) Se o sacrifício de Cristo visava a nossa salvação, o Pai se alegrou por poder um dia desfrutar de tua presença.

2. Jesus ressuscitou e adquiriu pessoas para compor a família espiritual. Jesus venceu ao diabo e à morte, Ele pode salvar a qualquer um que achegar-se humildemente a Ele.
3. Jesus garantiu uma herança para Deus, a qual foi tirada do lixão do pecado – Você é o principal troféu de Jesus.

a) O alvo de Jesus é você.
b) O propósito do sacrifício de Jesus é ter você junto a Ele.
c) O objetivo de Cristo sempre foi obter você como Seu troféu.

CONCLUSÃO E APELO: 

1. Jesus lidou com nosso pecado para que não precisássemos lidar com a morte.
2. Jesus agiu, lutou e venceu para nos dar a vitória, portanto, não são nossas obras que contam para a salvação, mas as obras de Cristo em nosso favor.
3. Jesus é a única garantia certa de vida eterna para pecadores condenados à morte; então,

a) Por que desprezar Àquele que tanto preza por nós?
b) Por que rejeitar Àquele que tanto Se entregou por nós?
c) Por que ignorar Àquele que tanto Se importou em resolver nosso problema?

Pr. Heber Toth Armí.

Postagens mais acessadas nesta semana