quinta-feira, 4 de julho de 2019

ELEMENTOS ESSENCIAIS DA FÉ GENUÍNA


INTRODUÇÃO: Texto bíblico principal: Hebreus 11:8-19

1. A verdadeira fé reage positivamente diante das orientações de Deus. A fé nos eleva da desobediência para a obediência, da prisão da imoralidade às graças da santidade.

2. A verdadeira fé promove esperança diante das promessas de Deus. A fé nos eleva do presente para o futuro, tira nossos olhos deste mundo escuro e os coloca na maravilhosa cidade celestial.

3. A verdadeira fé resulta em confiança no plano da redenção criado por Deus. A fé nos eleva das limitações da confiança própria para a confiança no poder ilimitado de Deus.

I. OBEDIÊNCIA: O PRIMEIRO ELEMENTO DA FÉ – Hebreus 11:8

1. A fé não gera indiferença, nem apatia, nem rebeldia, muito menos rebelião contra Deus.

a) Fé sem obras que a revelem fica desprovida de provas.
b) Fé sem ação é pura ilusão.
c) Fé sem atitude não possui nenhuma virtude. 

2. A fé é morta caso ela não se revela em obras (Tiago 2:17), é destituída de vida (Tiago 2:26), sem razão de existir, sem propósito, e não agrada a Deus (Hebreus 11:6).

3. A fé está intimamente ligada à obediência a Deus e à Sua Palavra. Assim que foi chamado por Deus, Abraão prontamente obedeceu. Saiu de onde estava, e foi para onde nem sabia. Fé vai além de crença e teoria, ela parte para a ação!

II. ESPERANÇA: O SEGUNDO ELEMENTO DA FÉ – Hebreus 11:9-10

1. A fé não gera sentimentos negativos, como desespero, ou incerteza, ou angústia, ou pavor.

2. A fé não produz medo, aflição nem terror; sendo viva, a fé é dinâmica, atuante e avança numa direção com firmeza e convicção destemida.

3. A fé está vinculada à esperança; esperança em promessas verdadeiras. Pois, Quem as fez é fiel para cumpri-las. Ainda que persegui-las possa gerar desafios, contudo, apesar dos obstáculos como deserto e outras adversidades, o fiel avança com esperança de que chegará ao destino prometido por Deus - assim como Abraão, vivendo como nômade, aguardando a cidade projetada e construída por Deus.

a) O destino do fiel não é neste mundo corrompido.
b) O destino do fiel não é um lugar preparado por seres humanos.
c) O destino de fiel é projetado, preparado e construído por Deus na Pátria Celestial, superior a qualquer outro lugar (Hebreus 11:13-16).

III. CONFIANÇA: O TERCEIRO ELEMENTO DA FÉ – Hebreus 11:17-19

1. A fé não gera incertezas ou desconfiança, nem suspeita ou duvida de Seu originador, que é Deus.

2. A fé que vem de Deus não tem parte com a dúvida, insegurança, desconfiança, ainda que tudo possa conspirar com o que é palpável, visível e lógico.

a) A fé não é material disponível para ser visto, ouvido ou tocado, contudo ela é tão real quanto tudo aquilo que seja percebido pelos nossos sentidos.
b) A fé é tão real quanto o sabor de uma fruta, a fragrância das flores, o som de uma música, a visão de uma luz e, a sensação de um afago.
c) A fé é um dom sobrenatural em um mundo natural, um ato da graça em uma sociedade chafurdada na desgraça, um raio de esperança em um mundo obscurecido pelo desespero.

3. A fé está fortemente de mãos dadas com a confiança. Confiança esta que tem seu fundamento no Deus que sabe o que faz e nunca falha (Hebreus 11:11-12). Confiança que age, apesar dos resultados, apesar dos sentimentos, apesar da própria vontade, assim como a confiança de Abraão quando prontamente aceitou sacrificar Isaque, o filho da promessa.

CONCLUSÃO:

1. O verdadeiro servo fiel a Deus possui uma genuína fé inabalável nAquele em Quem afirma acreditar. A fé exemplificada por Abraão é a fé que agrada a Deus. Ela é ativa. Dinâmica. Age positivamente. Responde prontamente quando Deus chama. Reage sem titubear. Deixa o certo pelo que parece duvidoso. Deixa parentes, amigos, conforto e estabilidade para adentrar no terreno da novidade. A fé não questiona, não protela e nem reclama, ela renuncia o passado, abre mão dos parentes e avança confiantemente para a direção apontada por Deus.

2. O verdadeiro servo fiel a Deus tem esperança, a qual é firmada nas reais e sinceras promessas do Deus que cumpre Suas palavras. A fé deixa tudo por amor a Cristo, porque Cristo deixou tudo por amor a nós. A fé deixa as raízes para tornar-se cidadão de outra Pátria, a Pátria Celestial. A fé troca o caminho largo pelo caminho estreito. Deixa o caminho fácil para tomar a senda difícil. Abandona o estilo do mundo para viver como peregrino e estrangeiro por saber que seu lugar não é mais aqui. O céu é o destino do fiel, ainda que tenha que atravessar o deserto da vida, as intempéries da existência e, as adversidades de uma sociedade indiferente ou oponente a Deus.

3. O verdadeiro servo fiel a Deus alcança um nível de confiança inabalável nAquele que pode todas as coisas. O fiel tem plena certeza nas promessas divinas. Confia até quanto confiar possa ser questionável, ou mesmo que não haja lógica humana. A fé sacrifica o que é importante para valorizar o que o amoroso Deus onipotente solicita. A fé se dispõe a aceitar até o que a lógica não entende. A fé crê que Deus tem razão sobre qualquer questão, por isso usufrui de todos os elementos relacionados a ela.

APELO: 

1. Busque a fé que substitui a desobediência pela obediência.
2. Experimente a fé que troca o desespero pela bendita esperança real.
3. Obtenha a fé que não se firma na autoconfiança, mas na confiança no Soberano do Universo.
Pr. Heber Toth Armí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê seu parecer respeitando a ética cristã. Sua opinião será bem-vinda:

Postagens mais acessadas nesta semana