terça-feira, 31 de agosto de 2021

AÇÃO DA TRINDADE NA REDENÇÃO DA HUMANIDADE

INTRODUÇÃO: Texto bíblico principal: I Pedro 1:1-2

“Estes versículos não só identificam as três pessoas da Trindade, como também revelam o ponto focal de cada uma no plano da redenção” (comentário Bíblia Andrews).

1. Quando a igreja está espalhada e humilhada pelo mundo, precisa saber que é escolhida por Deus como os eleitos de Deus da dispersão na Ásia Menor (v. 1).

2. Quando a igreja é perseguida pelo mundo, precisa saber que é separada pelo Espírito Santo. Como os cristãos sofredores pela cruel ação de familiares e do Imperador Nero, os cristãos hostilizados de hoje precisam que a graça de Deus lhes seja multiplicada (v. 2).

3. A uma igreja que carece de orientação teológica, precisa saber qual é sua razão de existir. Diante das incertezas e ameaças da vida, que assolam aos crentes, com expectativa sombria quanto ao futuro, a igreja precisa permanecer fiel Àquele que foi fiel até à morte de cruz para nos salvar da morte eterna (vs. 1-2).

I. OS CRISTÃOS SOFREDORES SÃO ACOLHIDOS PELO DEUS QUE ESCOLHE COM SABEDORIA – I Pedro 1:1-2

1. Os eleitos de Deus são pecadores que elegeram a Jesus como Salvador e Senhor de sua vida. Deus é Pai de Seu Filho Jesus Cristo e de cada pecador que tornou-se cristão de todo o coração.  Diz Ellen G. White que eleita ou escolhida “é toda alma que opera a sua própria salvação com temor e tremor. É eleito aquele que cingir a armadura, e combater o bom combate da fé. É eleito o que vigiar e orar, quem examinar as Escrituras, e fugir da tentação. Eleito é aquele que continuamente tiver fé, e que for obediente a toda a palavra que sai da boca de Deus. As providências tomadas para a redenção, são franqueadas a todos; os resultados da redenção serão desfrutados por aqueles que satisfizeram as condições”.

2. Os eleitos de Deus são aqueles que, percebendo que a graça divina foi estendida a todos os pecadores, a aceitaram e abraçaram em seu coração para a salvação. Estes pecadores regenerados, embora forasteiros e peregrinos espalhados em meio a uma sociedade depravada e corrompida pelo pecado, são acolhidos por Deus.

3. Os eleitos devem saber que sua existência baseia-se na presciência de Deus Pai: É importante saber que, “após uma prévia consulta ao Filho e ao Espírito Santo, o Pai onisciente elaborou um plano para redimir a família humana”, desta forma, “a predestinação de Deus se baseia na Sua presciência ou conhecimento antecipado das decisões humanas (Romanos 8:29)” (George E. Rice).

II. OS CRISTÃOS SÃO ESCOLHIDOS PELA OBRA SANTIFICADORA DO ESPÍRITO SANTO – I Pedro 1:2

1. Os eleitos não são pessoas santificadas pelas próprias obras, mas pelas obras do Espírito Santo em cada aspecto de sua vida.

2. Os eleitos não são parte de um grupo escolhido ao léu pelos seres oniscientes do Céu, são pecadores que permitiram ser santificados pelo poder do Espírito Santo. “O Espírito Santo é Aquele que age, e a santificação ou santidade é uma dádiva do Espírito Santo, e não um característico obtido por um simples esforço humano (ver I Coríntios 6:11; II Tessalonicenses 2:13). Ao permitir que o Espírito realize essa obra em sua vida, a pessoa é habilitada a fazer parte dos eleitos” (George E. Rice).

3. Os eleitos são alvos do Espírito Santo durante a jornada nesta vida a fim de os auxiliarem na caminhada: É através do Espírito Santo que “o precioso Salvador enviará auxílio exatamente quando dele necessitarmos”. Ele nos ajuda a perceber que “o caminho para o Céu acha-se consagrado pelas pegadas [de Jesus]”. Mostra-nos que “cada espinho que fere nossos pés, feriu os [de Jesus]”; capacita-nos a perceber que “a cruz que somos chamados a carregar, [Jesus] a levou antes de nós”. Pela capacitação do Espírito, entendemos que Jesus “permite que venham os conflitos, a fim de prepararem a alma para a paz” em meio ao desenvolvimento do grande conflito (Ellen G. White, GC, p. 637-638).

III. OS CRISTÃOS SÃO ESCOLHIDOS PARA A OBEDIÊNCIA A JESUS E A ASPERÇÃO DO SEU SANGUE – I Pedro 1:2 

1. Para obediência a Jesus Cristo: Jesus é chamado de Senhor no versículo 3. Isso revela não apenas Sua dignidade, mas que o cristão devota a Ele sua lealdade. A resposta à obra do Espírito Santo “é descrita como obediência a Jesus Cristo, ou seja, obediência ao evangelho que leva a pessoa a arrepender dos pecados e a aceitar a Cristo como Salvador. No Novo Testamento, o evangelho é apresentado em várias ocasiões como algo a obedecer (cf. Rm 2:8; 2Tm 1:8)” diz William MacDonald. Contudo, tal compromisso é mantido pela ação direta do Espírito Santo. Os eleitos “têm prazer em fazer a vontade de Deus, e são capacitados pelo Espírito Santo a cumprir o desígnio do Senhor: a obediência a Ele (ver João 14:15; I João 5:2-5) [...]. Em virtude da morte do Filho de Deus, o Espírito Santo passa a habitar na vida dos que creem e lhe dá santidade (I Pedro 1:2)” (George E. Rice).

2. Para a aspersão do sangue de Jesus: Com essa expressão inspirada pelo Espírito Santo, o apóstolo “Pedro trata da aplicação do mérito do sangue de Cristo ao indivíduo. A aspersão do sangue de Jesus traz a paz da justificação” (Comentário Bíblico Adventista).

CONCLUSÃO:

1. As três pessoas da Divindade Se envolvem de forma plena no processo de salvação da humanidade. Após devidamente convertido, Pedro, inspirado pelo Espírito Santo, aborda a importância do Deus Triúno operar na conversão do pecador e auxiliá-lo no desenvolvimento do cristianismo enquanto vive como peregrino em direção à Pátria Celestial.

2. As três pessoas da Divindade são apresentadas por Pedro em Sua função no processo de salvação da humanidade, não em grau de importância; pois Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo possuem a mesma essência e estão todos no mesmo nível. Observe as funções:

a) Deus Pai conhece de antemão e escolhe o pecador;

b) O Espírito Santo efetua a escolha e limpa continuamente aos escolhidos de seus pecados;

c) Jesus Cristo sacrificou-Se até derramar Seu sangue e experimentar a morte a fim de redimir e adquirir aos escolhidos.

3. As três pessoas da divindade trabalham em harmonia (em conjunto), não independentemente: Deus Pai conhece de antemão aos pecadores que serão salvos, o Deus Espírito Santo os santifica aplicando o resultado do sacrifício de Jesus a fim de limpar os pecados através da aspersão do sangue do Deus Filho, Jesus Cristo, no coração do cristão.

APELO:

1. Seja solícito ao trabalho da Trindade em teu coração corrompido pelo pecado.

2. Seja paciente à obra redentora, transformadora e santificadora da Trindade ao agir em tua vida.

3. Seja feliz e agradecido pela maravilhosa atuação divina em tua miserável vida.

Pr. Heber Toth Armí

quarta-feira, 18 de agosto de 2021

PERSEVERANÇA EM MEIO AO SOFRIMENTO

INTRODUÇÃO: Texto bíblico: Uma visão geral de I Pedro 1:1-5:14

1. Pedro escreveu essa carta com o coração amadurecido no amor despertado por seu Salvador no mar de Tiberíades (João 21:1, 15-19; 1 Pedro 1:8). Sua carta demonstra intimidade com Cristo após Ele ter ascendido aos Céus.

a) Pedro escreveu entre o início da perseguição de Nero (em outubro de 64) e seu martírio nessa perseguição (na primavera de 65); provavelmente essa carta foi escrita no final do outono de 64 d.C.

b) Essa carta de Pedro faz parte das epístolas católicas (do grego), ou cartas gerais (latim) à igreja cristã.

c) Em julho de 64 Roma ardia em fogo. Em outubro desse mesmo ano, Nero, o imperador romano:

1) Jogou a culpa do incêndio de Roma sobre os cristãos.

2) Declarou o cristianismo ser religião separada da religião legal, o judaísmo.

3) Declarou o cristianismo ser ilegal.

4) Começou a perseguição de cristãos, de Roma até as províncias periféricas romanas, incluindo a Ásia Menor das igrejas citadas na carta (I Pedro 1:1).

2. Pedro escreveu a carta a cristãos que corriam risco de perder a fé. Aceitar o cristianismo fez com que os fieis rompessem os vínculos com parentes e vizinhos pagãos. Esse era um dos motivos do sofrimento que ameaçava solapar a fé dos cristãos.

3. Pedro escreveu a quem cria falsas expectativas do evangelho, que crê que tornar-se cristão o blindará contra o sofrimento. Naquela época, os cristãos foram:

a) Acusados de promoverem rebelião (3:13-17).

b) Acusados de serem antissociais (4:4).

c) Assombrados com uma perspectiva de perseguição ainda pior no futuro (4:12).

d) Maltratados e caluniados simplesmente por serem cristãos (4:14-16).

I. DEUS CONSIDERA NOSSAS NECESSIDADES REAFIRMANDO-NOS NO EVANGELHO:

1. O Pai, o Filho e o Espírito Santo trabalham unidos visando oferecer-nos nova vida (1:3-5; 4:1-6):

a) A antiga vida foi plenamente perdoada por Deus (2:24; 3:18).

b) A vida presente é protegida e motivada por Deus (1:5; 4:1-2).

c) A vida futura é assegurada por Deus (1:4).

2. O agir da Trindade em nós promove um estilo de vida que deve ser cultivado:

a) Na vida prática, além da teoria (1:13-16).

b) Na vida relacional, no dia a dia, principalmente no casamento (2:16; 3:1, 7).

3. O resultado da ação da Trindade nos cristãos os tornam seguidores de Jesus para:

a) Viver no mundo real do aqui e agora em contraste com a vida imoral (4:1-4).

b) Viver no mundo vindouro preparado para os fieis (5:10).

II. DEUS CONSIDERA O SOFRIMENTO COMO PARTE DE NOSSA JORNADA CRISTÃ:

1. O sofrimento na vida cristã tem algumas finalidades importantes:

a) Prova a seriedade de nosso discipulado (1:7).

b) Promove nossa união e identificação com nossos irmãos em Cristo (5:9).

c) Promete a reivindicação no dia do juízo (4:16-19).

2. O sofrimento do cristão nos ensina que:

a) Ainda que possamos ser expatriados e espalhados pelo mundo (1:1; 5:9) somos parte do povo peregrino de Deus (2:5, 9).

b) Ainda que estejamos neste mundo de sofrimento, estamos avançando rumo ao Lar Celestial na casa do Pai Divino (1:3-4).

3. O sofrimento, corretamente entendido, nos faz:

a) Avançar com fé durante a jornada nesta vida (1:17).

b) Testemunhar de nossa fé prática aos incrédulos (2:12).

c) Desejar o fim do sofrimento no grande dia em que receberemos a imperecível coroa da glória (5:4).

CONCLUSÃO:

O sofrimento terá fim. Perseverança é a garantia de nossa herança cristã. Pedro escreveu como quem prevê o grande discorrer do véu nos últimos dias, e usa a raiz grega apocalyp (revelação) para descrever a segunda vinda de Cristo. Desse modo, ele relembra seus leitores que:

1. O Cristo invisível nunca está longe; por isso, aqueles que compartilham dos Seus sofrimentos, terão o privilégio de receber da Sua glória quando Ele Se revelar.

a) Na segunda vinda de Cristo, a salvação do cristão será finalmente completada (1:7; 5:10).

b) Na segunda vinda de Cristo, os salvos entrarão em sua herança completa (1:4-5).

c) Naquele grande dia, com a fé plenamente honrada os cristãos perceberão mais claramente a extensão da graça de Deus (1:13).

d) Naquele grande dia, a glória de Cristo será compartilhada e todo serviço a Ele será recompensado (5:1, 4).

2. A expectativa da segunda vinda de Cristo é um argumento poderoso para a vida consagrada a Deus e para a cuidadosa mordomia de cada dia em que vivemos aguardando a nossa recompensa (4:7-11). A esperança cristã promove perseverança na caminhada em meio às dificuldades rumo à herança futura prometida aos fieis.

3. A esperança em meio ao sofrimento promove a perseverança. Diz Ellen White que “nesta esperança de uma herança segura na Terra renovada rejubilavam-se os primeiros cristãos, mesmo em tempos de severa prova e aflição”, sim, esse foi o propósito da carta, pois “as palavras do apóstolo foram escritas com o objetivo de instruir os crentes de todas as épocas, e têm significado especial para os que vivem no tempo em que ‘já está próximo o fim de todas as coisas’. Suas exortações e advertências, bem como suas palavras de fé e ânimo, são de necessidade para todos os que desejam conservar sua fé ‘firmemente’ ‘até ao fim’. Heb 3:14” (AA, p. 518).

APELO:

1. Leia com atenção cada frase da primeira carta de Pedro, permitindo que Deus fale bondosamente ao teu coração.

2. Assimile a tua vida cada ensinamento precioso desta carta, ainda que enfrente os desafios do sofrimento.

3. Permita que a expectativa de uma herança celestial molde tua vida no presente.

Pr. Heber Toth Armí

Postagens mais acessadas nesta semana