quarta-feira, 24 de julho de 2019

O AMOR DE DEUS ANTECEDE À EXECUÇÃO DO SEU JUÍZO


INTRODUÇÃO: Texto bíblico principal: Malaquias 2:17-3:5

1. Deus está mais interessado em salvar do que em condenar.
2. Deus quer os pecadores mais perto dEle do que destruídos nas labaredas do fogo do juízo.
3. Deus prefere os pecadores salvos antes que perdidos, por isso, antes do juízo executivo, Ele apresenta Seu terno amor. 

I. DEUS SE APROXIMA DOS ADORADORES QUE ESTÃO LHE CANSANDO NO CULTO – Malaquias 2:17

Os adoradores da época de Malaquias estavam em crise. Cansado de religião, o povo estava cansando a Deus. Observe atentamente:  

1. Problema espiritual: Malaquias apresenta o problema espiritual do povo de Deus: “Vocês cansam a Deus com vossas palavras”.

2. Negação do problema espiritual: O povo não aceita a constatação feita pelo profeta e então questiona: “Em que cansamos a Deus?”

3. Diagnóstico declarado do problema espiritual: Malaquias precisa apresentar provas para pautar seu argumento de que o povo cansava a Deus com suas palavras. E, revela três motivos:

a) Declarando a tese: O povo afirma que “quem pratica o mal é bom aos olhos de Deus”.
b) Ampliando a tese: O povo argumenta que “é nos maus que Ele [Deus] tem o seu prazer”.
c) Concluindo a tese: O povo apresenta evidências de seu argumento: Deus é indiferente, pois, cadê o Deus da justiça/do juízo?”

II. DEUS ENTRA EM CENA E ANUNCIA COMO SERÁ SUA INTERVENÇÃO PARA JUÍZO – Malaquias 3:1-5

1. Um precursor para a vinda de Deus:

a) Deus mesmo envia um precursor: “Eis que envio o meu mensageiro” (João Batista)
b) Deus apresenta o objetivo desse precursor: “Preparar um caminho diante de mim”.

2. A encarnação do Senhor antes da vinda de Deus:

a) O Senhor virá de forma repentina, em breve: “Então, de repente...”
b) O Senhor entrará em Seu templo: “Entrará no Seu templo o Senhor” conforme a profecia de Ageu 2:9.
c) O Senhor é o divino Filho de Deus: “Que vós procurais; o Anjo da Aliança, que vós desejais”.
d) O Senhor com certeza viria ao mundo: “Eis que Ele vem, disse o Senhor dos Exércitos”.
e) O Senhor frustrará a expectativa dos ingênuos espirituais: “Mas quem suportará o dia de sua vinda? Quem poderá ficar em pé quando Ele aparecer?”

3. O propósito da vinda do Senhor (Jesus) antes do juízo de Deus:

a) Purificar os líderes espirituais: “Ele virá para fundir e purificar a prata. Ele purificará os filhos de Levi e os acrisolará como ouro e prata, e eles se tornarão para Deus aqueles que apresentam a oferenda conforme a justiça”.

b) Purificar os líderes espirituais tem propósitos claros – agradar a Deus: “Serão para Deus oferecedores de oferenda com justiça”. E “agradará a Deus a oferenda de Judá e de Jerusalém como nos dias antigos, como nos anos passados”.

c) Purificar abrange o povo e para isso Deus tem pressa: “Eu me aproximarei [Deus conosco] de vós para juízo e serei uma testemunha rápida contra”:

Ø Os adivinhos/feiticeiros.
Ø Os adúlteros/imorais.
Ø Os que juram falsamente/mentirosos.
Ø Os exploradores da diária do diarista, da viúva e do órfão/oprimem o assalariado, a viúva e o órfão
Ø Os violadores do direito do estrangeiro.
Ø Os que não temem a Deus. 

CONCLUSÃO:

1. Deus prepara Sua igreja antes de executar o juízo final: Os versículos 2 a 4 tratam da purificação dos que servem a Deus que são os representantes do povo. Jesus declarou: “E a favor deles eu me santifico a mim mesmo, para que eles também sejam santificados na verdade” (João 17:19). Jesus pede ao Pai: “Santifica-os na verdade, a tua Palavra é a verdade” (João 17:17). O sangue de Jesus derramado em Seu sacrifício na cruz, revelado a nós através da Palavra de Deus, santifica a igreja para se encontrar com um Deus santo.

a) João Batista foi o precursor de Jesus, para preparar o coração dos pecadores para se encontrar com o Senhor.
b) Jesus, o Emanuel, Deus conosco, veio em carne humana a fim de começar os trâmites para purificar, santificar e preparar o pecador para encontrar-se com o Deus do juízo.
c) Jesus virá segunda vez com toda a glória e majestade na companhia de Deus Pai (Mateus 26:64); nesse dia, só os que permitiram que a obra divina fosse completada neles é que terão o privilégio da santa presença de Deus.

2. Deus vai executar o juízo quando Sua igreja estiver purificada: Somente após agir como o fogo do ourives e como a potassa dos lavandeiros, e depois de assentar-se como derretedor e purificador de prata e refinar os crentes (filhos de Levi) como ouro e como prata e, a oferta for aceita, então, Deus Se achegará para juízo. A igreja cristã passou por tribulações e perseguições por 1260 anos; em seguida, teve início o juízo investigativo (ano de 1844). Nesse processo, além de purificação da igreja, há uma seleção a fim de que fiquem somente os escolhidos para adentrar os portais celestiais com Jesus; pois, “E Aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço nova todas as coisas [...]. Quanto, porém, aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte” (Apocalipse 21:5, 8). É disso que trata Malaquias 4:1.

3. Deus ama, por isso, antes de executar o juízo, Ele prepara Sua igreja: Judas declara que Jesus “é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da Sua glória” (Judas 24). Paulo amplia essa ideia: “Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, para apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito” (Efésios 5:25-27). Jesus provê os recursos necessários e sobrenaturais “com vistas ao aperfeiçoamento dos santos [...] até que cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura de Cristo...” (Efésios 4:12-13); o qual só se dará na segunda vinda de Cristo. Os justificados cristãos estarão “perante Ele santos, inculpáveis e irrepreensíveis” (Colossenses 1:22). Até lá, estamos em processo de santificação, tendo por alvo a glorificação. No grande dia do Senhor, dia de ver “quem poderá suportar o dia de Sua vinda? E quem poderá subsistir quando Ele aparecer?” (Malaquias 3:2), “os que temiam ao Senhor falavam uns aos outros; o Senhor atentava e ouvia; havia um memorial escrito diante dele para os que temem ao Senhor e para os que se lembram do Seu nome”. Deus promete: “Eles serão para mim particular tesouro, naquele dia que prepararei, diz o Senhor dos Exércitos; poupá-los-ei como um homem poupa a seu filho que o serve” (Malaquias 3:16-17).

APELO:

1. Deixe Jesus te justificar, purificar, te libertar de todo tipo pecado.
2. Deixe Jesus te santificar, te aperfeiçoar e moldar teu caráter.
3. Deixe Jesus te preparar para o dia do juízo para que esse seja um dia de bênção, alegria e glória para você.
Pr. Heber Toth Armí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê seu parecer respeitando a ética cristã. Sua opinião será bem-vinda:

Postagens mais acessadas nesta semana