segunda-feira, 23 de novembro de 2015

BATISMO COM FOGO: BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO


INTRODUCÃO: Texto bíblico principal: Atos 2:1-4

1. O que é o batismo com fogo? O batismo com fogo é bíblico: João Batista profetizou sua existência em Mateus 3:11.
2. Como é o batismo com fogo? O batismo com fogo é explicada na Bíblia: O Dr. Lucas o descreveu como o batismo com o Espírito Santo em Atos 1:5, predito pelos lábios de Cristo.
3. Quão importante é o batismo com fogo? O batismo com fogo é essencial para nossa vida: O profeta Malaquias demonstra que a purificação pelo fogo é essencial para a adoração (Malaquias 3:3).

I. COMPREENDER O PENTECOSTES AUXILIA-NOS A ENTENDER O INÍCIO PENTECOSTAL DA IGREJA CRISTÃ – Atos 2:1

Pentecostes significa o quinquagésimo dia após um evento. Da raiz grega “pente” que significa cinco. Originalmente, no Antigo Testamento, deveria contar cinquenta dias após a apresentação do molho movido, no dia das primícias, quando se trazia os primeiros frutos da terra ao Senhor (Levíticos 23:9-16).

1. A Páscoa era seguida pelos sete dias dos pães asmos ou festa das primícias;
2. O Pentecostes vinha depois de cinquenta dias, a partir da oferta das primícias, do primeiro dia quando oferecia-se a Deus o molho movido;
3. O Pentecostes acontecia no final das colheitas, era celebrado em apenas um dia.

II. COMPREENDER O PENTECOSTES CAPACITA-NOS A ENTENDER O BATISMO COM FOGO – Atos 2:2-3

O Dr. Lucas declara que ao cumprir o dia de Pentecostes, veio do céu um som e viu-se sobre os presentes ali reunidos línguas como de fogo. Jesus morreu na Páscoa, tornando-Se a nossa Páscoa (I Coríntios 5:7), Ele foi o Cordeiro que morreu e o molho movido, ou seja, as primícias. Após ressuscitar, Ele ofereceu-Se a Deus (João 20:17), retornou do Céu e ficou na Terra por mais 40 dias (Atos 1:3); e, faltando dez dias para o Pentecostes Ele ascendeu aos Céus. Antes, porém, havia orientado Seus discípulos a esperar a promessa do Espírito Santo (Atos 1:4, 9-14).

1. Os discípulos aguardaram o cumprimento da profecia de João Batista. Embora conhecessem a Cristo por experiência, eles “estavam cheios de espírito de disputa, de luta por supremacia, pela mais elevada posição, pela exaltação do eu” (L. E. Froom).
2. Os discípulos deveriam estar purificados a fim de testemunhar correta e harmonicamente da pureza e santidade do Salvador.
3. Os discípulos foram provados no fogo. Consequentemente, todo entulho de orgulho, todo lixo da vaidade e todos os escombros do pecado foram queimados do coração deles – simbolizado pelas línguas como de fogo.

III. COMPREENDER O PENTECOSTES FACILITA-NOS A ENTENDER O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO – Atos 2:1, 4

O Dr. Lucas faz associação do batismo com o Espírito Santo (Atos 1:5) com o dia em que o Espírito Santo veio sobre os discípulos no dia de Pentecostes (Atos 2:3-4), cumprindo fielmente a profecia de João Batista (Mateus 3:11). Nos dez dias entre a ascensão de Cristo e o Pentecostes aconteceu a entronização de Cristo a destra do Pai para ministrar como Sumo Sacerdote em favor dos pecadores (Atos 2:30-33; Efésios 4:7-14; Hebreus 8:1-2, etc.). Como resultado,

1. A igreja cristã começou com o batismo do Espírito Santo em forma de línguas de fogo sobre cada pessoa que se consagrava para a obra de Deus.
2. A igreja cristã começou purificando-se de todo pecado encrustado no coração dos seguidores de Cristo, isso aconteceu mediante o poder purificador do Espírito Santo que veio em forma de fogo.
3. A igreja cristã deve estar mergulhada, submersa, batizada no Espírito Santo para não estar sufocada ou ser pressionada pelo poder do pecado e das forças das trevas.

CONCLUSÃO:

1. O batismo com o Espírito Santo é essencial para a vida que o Céu espera dos cristãos aqui na Terra. Foi tão importante que Jesus não permitiu que Sua urgente obra missionária começasse antes do Pentecostes.
2. O batismo com o Espírito Santo, relacionado com fogo, não tem nada a ver com cair no chão, gemer, gritar, rodopiar, falar o que ninguém entende, pular, descontrolar-se, desmaiar, etc. Tem a ver com purificação, reverência e adoração objetivando obter poder contra o pecado, e forças para cumprir a missão de Deus na Terra.
3. O batismo com fogo no poder do Espírito Santo visa queimar o que não presta. Diz L. E. Froom que, quando esse fogo arder em nós, ele consumirá:

ü A escória de nosso orgulho e vaidade;
ü Os trapos de nossa justiça própria;
ü As folhas secas de nossa profissão oca;
ü O restolho de nossas dúvidas;
ü A farsa de nosso improdutivo labor;
ü As raízes da amargura;
ü A palha de nossa presunçosa imaginação;
ü O lixo de nossas vãs conversações.

APELO:

1. Não fique apenas com o batismo nas águas;
2. Busque o batismo com fogo;
3. Clame diariamente pelo Batismo do Espírito Santo.

Pr. Heber Toth Armí

3 comentários:

  1. Glória Deus! Estou amando suas postagens Pastor obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Olá pastor Heber. o sr. comenta no primeiro tópico da conclusão:O batismo com o Espírito Santo é essencial para a vida que o Céu espera dos cristãos aqui na Terra. Foi tão importante que Jesus não permitiu que Sua urgente obra missionária começasse antes do Pentecostes.
    Não deveríamos entender que já recebemos o Santo Espírito no Batismo com água, e a obra missionária de Cristo Jesus já não se iniciou no Antigo Testamento? Levando em conta que Jesus é Deus juntamente com o Pai e o Espírito Santo e portanto já existia desde o sempre? Um exemplo seria a história de Jonas, pois sendo pregada a Palavra de Deus, Cristo está sendo anunciado e portanto: missão acontecendo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a evangelização aconteceu desde que entrou o pecado. Deus foi o primeiro evangelista. Com o Pentecostes algo diferente aconteceu, fortalecendo ainda mais o poder missionário no mundo com a plenitude do Espírito Santo, dada por Jesus que pagou um preço altíssimo para resgatar a humanidade caída em pecado! A missão ganhou, assim, um poder para causar um impacto maior no mundo!

      Excluir

Dê seu parecer respeitando a ética cristã. Sua opinião será bem-vinda:

Postagens mais acessadas nesta semana