terça-feira, 17 de maio de 2011

O PRIMEIRO MOVIMENTO DE REAVIVAMENTO E REFORMA DA HISTÓRIA MUNDIAL


INTRODUÇÃO: Texto bíblico principal: Gênesis 4:25-26
1. Enquanto a espiritualidade decaía no mundo com o aumento do pecado, a tecnologia desenvolvia na família de Caim a fim de encontrar segurança, estabilidade e paz sem Deus (Gênesis 4:17-20, 22).
2. Enquanto o prazer pela presença de Deus desaparecia por causa do pecado, a música era explorada para suscitar o prazer na vida humana (Gênesis 4:21, 23-24).
3. Enquanto a espiritualidade na vida religiosa dos descendentes de Caim chegou à estaca zero, Deus misericordiosamente suscitou Sete e Enos, os quais foram os pais dos que invocam o nome do Senhor numa época de grande iniqüidade (Gênesis 4:25-26).

I.   O REAVIVAMENTO ESPIRITUAL TEVE UM COMEÇO HISTÓRICO – Gênesis 4:25-26
1. A história bíblica registra uma rápida evolução do pecado na vida da família de Caim.
2. A história bíblica afirma que por mais de 130 anos (Gênesis 5:3) os povos não invocaram o nome do Senhor – talvez alguns, individualmente, como Adão e Eva.
3. A história bíblica evidencia que, o início da adoração pública ao Criador se deu com Sete (filho de Adão) e Enos (neto de Adão). Esse foi o primeiro reavivamento espiritual da história universal.

II. O REAVIVAMENTO ESPIRITUAL FOI NECESSÁRIO DESDE O INÍCIO DA HISTÓRIA MUNDIAL – Gênesis 4:25-26
1. O pecado afasta o pecador de Deus, o qual é mortal para a vida em todos os sentidos, principalmente no aspecto espiritual.
2. O pecado começou a alastrar-se rapidamente no mundo e no coração humano fazendo-o enfraquecer e morrer espiritualmente.
3. O pecado fez Caim destruir o justo Abel, mas Deus entrou em cena dando a Adão e Eva outro filho em lugar de Abel. Sete gerou a Enos, ambos desenvolveram o primeiro reavivamento espiritual na história.

III. O REAVIVAMENTO ESPIRITUAL DO COMEÇO DA HISTÓRIA DESENBOCOU EM REFORMA ESPIRITUAL – Gênesis 4:25-26
1. O invocar o nome do Senhor fez dos adoradores a Deus diferentes dos filhos de Caim, os quais amavam o pecado e desprezavam o santo Deus.
2. O invocar o nome do Senhor conduziu as pessoas a uma atitude e conduta diferente daqueles que buscavam segurança e estabilidade nas obras de suas próprias mãos.
3. O invocar o nome do Senhor foi a primeira forma de culto público de adoração e consagração da vida ao Criador. Foi a primeira reunião de adoradores prestando um culto coletivo a Deus.

CONCLUSÃO:
1. O reconhecimento do aumento do pecado a nossa volta deve motivar-nos a levantar um povo a fim de invocar o nome do Senhor por reavivamento e reforma.
2. O reconhecimento de nossas fragilidades, instabilidades e incertezas devem motivar-nos liderar um movimento espiritual que trará restauração e vigor espiritual.
3. O reconhecimento do afastamento de Deus por muitos deve motivar-nos a conclamar pessoas a invocar o nome de Deus coletivamente.

APELO:
1. Reavivamento e reforma surgiu quando o pecado destruía a vida espiritual das pessoas, hoje a situação não é diferente, comece agora a invocar o nome do Senhor (I Crônicas 16:8-9).
2. Reavivamento e reforma é a necessidade de cada igreja e de cada líder da igreja, pois só assim o povo de Deus terá prazer nEle e não no pecado (I Crônicas 16:10-11).
3. Reavivamento e reforma são necessidades urgentes nos dias atuais, tome iniciativa e convoque as pessoas para invocar com clamor e fervor o nome do Senhor (Atos 2:21).
Pr. Heber Toth Armí

2 comentários:

  1. Parabéns pelo conteúdo do blog. Que Deus continue lhe abençoando, para que você possa abençoar mais pesoas.

    ResponderExcluir

Dê seu parecer respeitando a ética cristã. Sua opinião será bem-vinda:

Postagens mais acessadas nesta semana