sexta-feira, 1 de abril de 2011

LIÇÕES BÍBLICAS MINISTRADAS POR UM ÁRABE

INTRODUÇÃO: Provérbios 30:1-6
1. Quem foi Agur? Filho de Jaqué, autor de uma coleção de provérbios encontrado na Bíblia, em Provérbios 30. Ele era um célebre professor que se converteu à uma sabedoria maior que a dos homens: A sabedoria de Deus!
2. De onde era Agur? Agur era um professor árabe de uma tribo ismaelita do norte da Arábia, nomeada Massá (Gênesis 25:13-14). Este escreveu a dois de seus alunos: Itiel e Ucal, deixando a nós um importante legado.
3. O que nos ensina Agur? A sabedoria dos filósofos do Oriente era reconhecida em várias partes do mundo (Jeremias 49:7; Jó 2:11; Mateus 2:1-2). Agur nos ensina sobre a sabedoria, o tema dominante no livro de Provérbios. Destaco três preciosas lições do sábio Agur:

I. A INCAPACIDADE HUMADA DIANTE DAS QUESTÕES DA VIDA - Provérbios 30:1-3

Antes do sábio professor árabe declarar sua fé na revelação de Deus  - a Bíblia, ele faz uma confissão de ignorância, em geral, da fragilidade da razão humana quando não é orientada e pautada pela Palavra de Deus.
1. O ser humano deve reconhecer sua incapacidade de lidar com a complexa questão da vida. A teoria da origem da vida sem Àquele que criou a vida sempre será teoria sem base sólida, sem fundamento e sem lógica. Por exemplo, a teoria da evolução.
2. O ser humano deve reconhecer sua incapacidade de estabilidade quanto ao futuro. Pois o futuro é imprevisível aos seres humanos.
3. O ser humano deve reconhecer sua incapacidade diante da fragilidade da vida. A morte é um grande e terrível mistério para qualquer intelectual desprovida da sólida revelação de Deus.

II. A INCAPACIDADE DE COMPREENDER OS CAMINHOS DE DEUS – Provérbios 30:3-4

Muito sutilmente, o sábio e experiente professor mostra-nos como a admissão da dependência divina conduz à conquista de uma sabedoria maior que a adquirida pelos intelectuais mais autoconfiantes.
1. O ser humano precisa admitir sua limitação diante de um Deus infinito. A força, a verdade e a centralidade de Deus impactavam tanto ao sábio Agur que ele se humilhou e admitiu sua ignorância (Provérbios 30:2-3).
2. O ser humano precisa admitir sua pecaminosidade diante de um Deus santo. Agur reconhece sua incapacidade de compreender o procedimento do Santo Criador (Provérbios 30:4).
3. O ser humano precisa admitir sua insensatez diante da infinita sabedoria divina. Humildemente o sábio Agur se encolhe diante da grande sabedoria de Deus; e, embora já tivesse estudado a Palavra de Deus, alegou ser incompreensível os Seus caminhos: é necessário fé para confiar.

III. A INCAPACIDADE DE VIVER SEM A SABEDORIA DE DEUS – Provérbios 30:5-6

Agur compreendeu que a ciência secular e toda literatura produzida pelos homens não introduzem no obscurecido entendimento humano a luz que a Palavra de Deus produz.
1. Sem Deus e Sua Palavra escrita o ser humano fica desnorteado. Agur, humildemente admitiu confiar na santa Palavra de Deus. Ele recomendou a nós a convicção nos princípios de sabedoria revelados por Deus em Sua Palavra.
2. Sem Deus e Sua Palavra escrita o ser humano se orgulha de sua sabedoria infundada. Agur declarou-nos que Deus é escudo para quem nEle confia! Humildemente Agur esforçou-se para honrar unicamente Àquele que o protegeu e não sua saberia própria.
3. Sem Deus e Sua Palavra o ser humano perde o essencial da plenitude da vida. Agur descobriu e anunciou que melhor é o caminho da humildade orientado pelo sábio e onipotente Deus em Sua santa Palavra que qualquer outra coisa. Essa convicção conduz à confiança e traz segurança.

CONCLUSÃO:
1. Como Agur, devemos reconhecer a necessidade de uma revelação maior que nos dirija pelos caminhos da verdade e da pura sabedoria. Nunca devemos exaltar nosso conhecimento e sabedoria.
2. Como Agur, devemos compreender que o conhecimento de Deus é o padrão ideal, embora nunca cheguemos a altura máxima desse conhecimento. A verdadeira sabedoria pertence a Deus, e temos somente o que Ele nos revelou.
3. Como Agur, devemos viver expressando a dependência absoluta no infinito Deus sábio. Conhecer a Deus é a verdadeira base da verdadeira sabedoria.

APELO:
As pessoas que, convictamente, seguem a Palavra de Deus não ficam vagueando pelo nevoeiro da opinião dos homens.
1. Não fundamente tua vida nas falíveis palavras humanas, mas na infalível Palavra de Deus.
2. Não fundamente tua compreensão da vida em meras teorias humanas, mas na ilimitada sabedoria de Deus.
3. Não fundamente tua esperança na imperfeição e falhas do raciocínio humano, mas nas perfeita e pura Palavra de Deus. Conheça a Deus, converta-se a Ele a fim de que tenhas uma experiência pessoal com Ele, assim como teve Agur.
Pr. Heber Toth Armí

10 comentários:

  1. A Graça e a Paz do Senhor, Pastor, gostaria de uma opinão sua sobre A LEI DO DÍZIMO. Em Deuteronômio 14 v.v. 22 a 29, O Senhor Deus decretou ou estabeleceu o Dízimo como sendo os frutos da terra e de animais e não o DINHEIRO, pois o mesmo já existia, mas o Senhor Deus disse os frutos da terra e dos animais. Por que então, os homens dizem que é o dinheiro se A LEI do dízimo diz o contrário ? Se é para obedecer a LEI, então devemos cumprí-la na íntegra.
    Hoje, pelo que eu entendo e a PALAVRA diz, nós vivemos no tempo da GRAÇA e não da LEI, o Apóstolo Paulo fala em dar ofertas segundo as nossas posses e não se comenta em nenhum livro do Novo Testamento o dar Dízimo em dinheiro. Paulo comenta que o homem que vive da LEI tem de cumpri-la toda, se deixar de cumprir um ítem viverá sob maldição. Comenta também que o homem que vive da LEI, anula tudo o que Cristo fez. Pela luz da PALAVRA, nós temos que dar somente ofertas, segundo as nossas posses, e não os dez porcento do que ganhamos, como os homens vivem pregando. E outro detalhe, falam do devorador como se fosse um demônio, mas na realidade, é um inseto, o gafanhoto. Se é para cumprir a PALAVRA então devemos cumpri-la e vivê-la, não mudando um til ou jota.Se eu estiver errado em tudo isso, que o pastor me corrige. Obrigado pela atenção. GRAÇA E PAZ DO SENHOR JESUS.

    ResponderExcluir
  2. realmente no novo testamento,nem paulo e nenhum outro apostolo determinou nada acerca do dizimo porque cristo veio pra por fim a lei!mas paulo escrevendo a igreja em corinto na segunda carta capitulo 6 vers 6 ao 11 ele fala a cerca da lei da semeadura,e todos nos sabemos que o dizimo e voluntario, e um motivo de alegria alguem devolver ao senhor aquilo que pertence ao senhor!sem o dizimos e ofertas nao temos como abrir novos templos ou enviar novos missionarios!fica na paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EU ME CHAMO CARLOS CECIM DE MANAUS,trabalhava fazendo cadastro de vigilancia comuniraria,e todos os dias o DENHOS,me agraciava com 23 ou 24 cadastros,quando eu recebi um vale de 300,00 reais paguei tdo mundo e não dei o DIZIMO,então na porta de casa eu ouvir o SENHOR ME FALAR;teme mas o homem doque a mim?e na segunda feira voltei a trabalhar,e so fazia 1 ou 2 cadastros diarios,por isso lhe digo dei de sezar oque e de sezar e o de DEUS OQUE DE DEUS,FIQUE NA PAZ DO SENHOR,JESUS TE AMA E EU TAMBÉM.

      Excluir
  3. a Resposta para os dois é, vocês sao avarentos e se não se conveteres,
    vao ter serios problemas, pois a biblia diz que os mesmo não entraram o reino dos céus!

    ResponderExcluir
  4. Eu queria saber sobre Melquisedeque e Epafrodito e outros homens e mulheres poucos falados na Bíblia

    ResponderExcluir
  5. por favor poderia comentar sobre o proverbio 30 todo...obrigado...

    ResponderExcluir
  6. Muito bom esse estudo,Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  7. IRMÃO, POR GENTILEZA, ONDE NA BÍBLIA DIZ O NOME DOS ALUNOS DE AGUR?

    ResponderExcluir
  8. Os provérbios a seguir foram endereçados a Itiel e Ucal, provavelmente possíveis discípulos de Agur e Lemuel.

    ResponderExcluir

Dê seu parecer respeitando a ética cristã. Sua opinião será bem-vinda:

Postagens mais acessadas nesta semana