sexta-feira, 19 de junho de 2020

CORAÇÃO ADVENTISTA NUMA SOCIEDADE PESSIMISTA


INTRODUÇÃO: Texto bíblico principal: João 14:1-3

1. Contexto da doutrina do segundo advento de Cristo: Essa doutrina é primária na Bíblia inteira. Nela residiu a confiança e continua firmada a esperança de todo crente em todas as épocas. Desde o início do sofrimento, essa doutrina foi central nas culturas que aderiram as revelações das Escrituras .

2. Contexto de João 14:1-3: O discurso contido nesses versículos inicia em João 3:31 com a saída de Judas do Cenáculo antes da paixão de Cristo; esse discurso prossegue até João 14:31 com a saída de Jesus e Seus discípulos ao Monte das Oliveiras.

3. Contexto emocional e espiritual: Com a saída de Judas, Jesus sabia que o os eventos que O separariam de Seus discípulos pela morte e depois com Sua partida ao Céu, os 11 discípulos perseverantes ficaram entristecidos, “caiu sobre eles temor” e consequentemente “cumprimiram-se em torno de Jesus”, pois, “sombrios foram os pressentimentos que lhes encheram o coração”, explica Ellen G. White; e depois acrescenta: “Mas as palavras que lhes dirigiu o Salvador foram cheias de esperança. Sabiam que seriam assaltados pelo inimigo, e que os ardis de Satanás são mais bem sucedidos contra os que se acham deprimidos pelas dificuldades. Dirigiu-os, portanto, das ‘coisas que se veem às ‘que se não veem’. Fê-los voltarem os pensamentos do exílio terrestre ao celeste lar” (ver Desejado de Todas as Nações, p. 662-663).

I. TRÊS INDICATIVOS PARA LIDAR COM AS PERTURBAÇÕES DO CORAÇÃO E AS PERPLEXIDADES QUE NOS ASSALTAM EM UMA SOCIEDADE PESSIMISTA – João 14:1

1. Não se turbe o vosso coração: Em um mundo perigoso, Jesus não foi omisso em relação às dificuldades que Seus seguidores enfrentariam. Mais à frente Ele mesmo declararia: “Neste mundo tereis aflições” (João 16:33). Diante das aflições que causam turbilhões em nossas emoções e tempestades em nossa alma, não devemos ser escapistas, tentando escapar das tristes realidades, mas adventistas, aguardando o advento de nosso Salvador e amigo Jesus Cristo.

2. Credes em Deus: Vivendo em uma sociedade relativista e pessimista, precisamos crer em um Deus otimista que revela verdades absolutas. A crença que faz a diferença está fundamentada em afirmações de um Deus que cumpre o que promete, que não mente e nem vive na indiferença em relação à nossa situação.

3. Crede também em Jesus: Jesus pede para que creiamos nEle porque isso é questão de decisão. Ele deixou o Céu, veio nascer neste mundo ameaçador como um humilde e indefeso bebê; foi perseguido, criticado, condenado e pendurado numa fria e torturante cruz por amor a cada um de nós. Ressurgiu ao terceiro dia e pediu para que não deixemos que nosso coração se turbe. Ele pagou o preço de nossa condenação, então Ele pode afirmar: “deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (João 14:24).

II. MOTIVAÇÕES PARA APLICAR OS INDICATIVOS DE CRISTO À VIDA DIÁRIA EM UM MUNDO PESSIMISTA– João 14:2-3

1. A convicção dada por Cristo em relação à Casa do Pai: Jesus revela que a casa do Pai é mais parecida com um lar do que com um palácio vazio, frio e abandonado. Esse lugar com um ambiente familiar oferece espaço para quem quiser, pois “há muitas moradas”. Jesus não estava meramente iludindo o coração de Seus discípulos para acalmá-los frente aos desafios diante eles, mas em falar a verdade para que se sentissem motivados apesar das adversidades da vida neste mundo. Jesus garante que se fosse diferente, Ele falaria; se não fosse assim, Ele nos diria. Então é assim, Ele garante!

2. A garantia de que Jesus prepararia lugar na casa do Pai: Após apresentar um lugar na casa do Pai, Jesus afirma que irá preparar nesse lugar um ambiente aconchegante para nos receber. Desta forma, nossa estadia na casa do Pai será mais bela e agradável do que podemos imaginar aqui neste mundo em decadência e deprimente.

3. A promessa de que Jesus voltará quando o lar estiver preparado: Quando estiver tudo pronto, Jesus prometeu voltar para nos buscar. Ele virá para nos levar daqui deste mundo. Ele não nos quer sofrendo em uma sociedade pessimista, mas quer que nosso coração seja adventista, aguardando Seu advento, o qual visa nos levar para morar na casa do Pai.

III. IMPLICAÇÕES POR TRÁS DOS INDICATIVOS E MOTIVAÇÕES DE CRISTO PARA OS CRISTÃOS NESSE MUNDO DEPRIMENTE – João 14:3

1. O próprio Jesus regressará do Céu a fim de encontrar-Se com os crentes preparados aqui na Terra: A Paixão de Cristo na cruz do Calvário revela Sua paixão pelos seres humanos; Sua promessa de voltar, revela o quanto Ele anseia por nossa companhia lá no Céu.

2. O próprio Jesus virá para buscar os crentes para Si mesmo: Ao nos convertermos a Cristo, assumindo ser Ele nosso Salvador e Senhor, deixamos de pertencer a este mundo corroído pelo pecado e tornamo-nos propriedades de Cristo; então, Ele voltará para nos buscar para Si mesmo.

3. O próprio Jesus nos deixa claro que isso acontecerá: O verbo “erhomai”, “voltarei” implica um evento futuro como se já estivesse acontecendo de tão real que é. A grande pergunta não é se é verdade o que Jesus está afirmando; mas, estou preparando para estes eventos que Ele está revelando?

CONCLUSÃO:

1. Depositar nossa confiança em Deus e em Jesus é o remédio mais eficaz contra a ansiedade em uma sociedade pessimista, neste planeta em fase terminal – um mundo em decadência. Faz bem ao coração observar um futuro no qual Jesus há reservado um lar especial para os remidos.

2. Depositar nossa confiança em Deus acalma nossa alma como nada mais pode fazer. Note que “a vinda de Cristo tem sido em todos os séculos a esperança de seus verdadeiros seguidores. A última promessa do Salvador no Monte das Oliveiras, de que Ele viria outra vez, iluminou o futuro a Seus discípulos, encheu-lhes o coração de alegria e esperança que as tristezas não poderiam apagar nem as provações empanar” (Ellen G. White. Grande Conflito, p. 302).

3. Depositar nossa confiança em Deus é muito mais do que encher nossa memória com informações teológicas, é assimilar à nossa vida Suas palavras mediante um relacionamento íntimo com nosso Salvador. 

APELO:

1. Experimente ao máximo essas importantes revelações de Jesus.
2. Compartilhe ao máximo essas relevantes instruções de Jesus.
3. Prepare-se ao máximo para um maravilhoso evento, o qual é a volta de Jesus.

Pr. Heber Toth Armí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê seu parecer respeitando a ética cristã. Sua opinião será bem-vinda:

Postagens mais acessadas nesta semana