segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

CONTRASTE EXACERBADO ENTRE DEUS E O HOMEM

INTRODUÇÃO: Texto bíblico principal: Isaías 55:7-11
  1. Após o pecado se tornou comum o ser humano querer conceber um Deus que caiba em sua limitada mente.
  2. Após adquirir natureza pecaminosa se tornou normal o ser humano tentar igualar Deus a si mesmo.
  3. Após a deterioração humana devido à desgraça do pecado o ser humano passou e elaborar seus próprios deuses filosófica ou materialmente – teorias ou ídolos (imagem de escultura).
I. QUEM É O SER HUMANO DIANTE DE DEUS? Is. 55:7-8
  1. Como pecador a atitude humana diante do pecado não depende de Deus, mas da visão que o pecador adquire de Deus.
  2. Como pecador o ser humano é incapaz e limitado para compreender Deus, um ser infinito e ilimitado:
    · O homem pensa no tempo, Deus na eternidade.
    · O homem pensa em si mesmo, Deus em todas as criaturas do Universo.
    · O homem olha de baixo para cima, Deus de cima para baixo.
  3. Como pecador até mesmo os mais bem elaborados conceitos teológicos tendem a limitar a Deus.
II. QUEM É DEUS DIANTE DO SER HUMANO? Isaías 55:9-11
  1. O Deus da Bíblia é inescrutável ao ser humano porque é divino e transcende ao homem.
  2. O Deus da Bíblia é incognoscível ao ser humano porque excede os limites da capacidade humana.
    · Deus é criador, o ser humano é criatura.
    · Deus é eterno, o ser humano tem início e fim.
    · Deus é infinito, o ser humano é finito.
  3. O Deus da Bíblia é inaccessível ao ser humano porque Deus excede o limite intelectual humano.
III. QUEM DEVE SUBMETER-SE A QUEM? Isaías 55:7
  1. As ações e atitudes humanas estão muito aquém das atitudes e ações de Deus, por isso se o ser humano deseja ser verdadeiramente feliz deve ir a Deus que é a fonte da verdadeira sabedoria e glórias infindas.
  2. Os seres humanos não conseguem ver o que Deus vê e nem fazer o que Deus faz, por isso o ser humano deve confiar seu futuro na revelação que é a Palavra de Deus: A Bíblia (Isaías 55:10-11).
  3. O ser humano tão pequeno deve dobrar-se diante de um Deus incomparavelmente grande, transcendente e infinito.
CONCLUSÃO:
  1. O profeta Isaías reconhece a grandiosidade de Deus diante da pequenez humana, mas não ignora a importância de buscar e conhecer a Deus (Isaías 55:6); pois este mesmo Deus, embora incognoscível, usa todos os meios para se revelar ao ser humano.
  2. O profeta Isaías deixa claro que o conhecimento que devemos ter de Deus não é apenas recomendável, nem meramente interessante para suprir a curiosidade, mas é indispensável e insubstituível porque deste conhecimento depende a vida eterna (Oséias 6:3; João 17:3).
  3. O profeta Isaías apresenta a idéia de que ao buscarmos e conhecermos a Deus seremos transformados radicalmente (Isaías 55:7-8):
  • Deixaremos o caminho perverso para andar nos santos caminhos de Deus.
  • Deixaremos os maus pensamentos para possuir os elevados pensamentos de Deus.
  • Deixaremos os sentimentos de culpa para sentir a compaixão e o perdão de Deus.

"BUSQUE AO SENHOR ENQUANTO SE PODE ACHAR, INVOCAI-O ENQUANTO ESTÁ PERTO"

Pr. Heber Toth Armí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê seu parecer respeitando a ética cristã. Sua opinião será bem-vinda:

Postagens mais acessadas nesta semana