domingo, 19 de dezembro de 2021

ATITUDES CRISTÃS NUMA SOCIEDADE DECADENTE

INTRODUÇÃO: Texto bíblico principal: I Pedro 1:13-16

1. A mente despreparada nunca estará pronta para agir corretamente diante das oportunidade muito menos quando surgem dificuldades.

2. A falta de sobriedade é a causa de muitas angústias, aflições e muitos problemas que nos roubam não apenas o sono, mas sugam as nossas energias que poderia ser úteis em coisas mais úteis.

3. A desobediência não é sinônimo de ignorância, é fruto de uma decisão consciente, em outras palavras é rebeldia que trazem muitos malefícios.

4. A busca pela santidade é a melhor coisa a fazer para combater a perversidade e a imoralidade presentes em nossa sociedade depravada.

A Bíblia nos orienta para que possamos enfrentar aos dilemas deste mundo corrompido pelo pecado e tomado por todo tipo de sofrimento. Numa sociedade caótica e num mundo que caminha para seu fim, é preciso ter...

I. MENTE PREPARADA PARA A AÇÃO – I Pedro 1:13

Está escrito: “Estejam com a mente preparada, prontos para agir” (NVI); “cingindo os lombos de vosso entendimento”.

1. O preparo da mente é essencial para não ser pego de surpresa com heresias destruidoras que nos levam para longe da verdade revelada por Deus.

2. O preparo da mente se dá pela concentração na graça que será dada quando Cristo for revelado.

3. O preparado da mente deve ter propósito claro: Para...

a) Agir para impedir que qualquer coisa imunda ou impura (herética) penetre à mente pelas avenidas da alma.

b) Agir com diligência diante das atividades espirituais a fim de não deixar a mente vagar ou ficar desocupada, aberta para as propostas do diabo ou suas heresias.

c) Agir com perseverança e resiliência diante das adversidades existentes durante a peregrinação na estrada rumo à herança prometida aos fieis.

II. SOBRIEDADE EM MEIO A UMA SOCIEDADE DESEQUILIBRADA – I Pedro 1:13

Está escrito: “Sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que se vos oferece na revelação de Jesus Cristo”; “estejam alertas e ponham toda a esperança na graça que será dada a vocês quando Jesus Cristo foi revelado” (NVI).

1. A sobriedade cristã se dá pelo fato de entender que já fomos agraciados com a grande misericórdia de Deus e de Jesus Cristo que morreu e ressuscitou para nos oferecer uma viva esperança de uma valiosíssima herança (I Pedro 1:3-4) e está ciente que ainda há mais da graça divina reservada para quem já desfruta um pouco dessa graça.

2. A sobriedade cristã é ainda mais importante que a sobriedade que advém de não ingerir bebidas alcoólicas. Ser equilibrado no cristianismo é essencial para não se desviar para os becos sem saídas, criados pelo inimigo que anda como leão para devorar o cristão (I Pedro 5:8).

3. A sobriedade cristã tem a ver com equilíbrio intelectual e espiritual daquele que aguarda o cumprimento da promessa de Cristo.

a) O equilíbrio não está em esperar um pouco de nós e um pouco de Deus; na verdade, devemos depositar toda nossa esperança e confiança na graça que nos será dada quando Jesus Cristo for revelado.

b) O equilíbrio não deve residir em combinação de nossas obras com as de Cristo a fim de obtermos a salvação. Pois, os cristãos são escolhidos e regenerados baseado na grande misericórdia de Deus (1 Pedro 1:3), somos protegidos e temos nossa herança obtida por Cristo mediante a fé, não por nossas forças (1 Pedro 1:4-5).

c) O equilíbrio não deve estar em nossa força para obtermos salvação; o alto preço impossível de pagarmos já foi pago com o preciosíssimo sangue de Cristo (I Pedro 1:18-19). Qualquer coisa fora disso é desequilíbrio fatal!

III. OBEDIÊNCIA APESAR DA SOCIEDADE CARACTERIZADA PELA DESOBEDIÊNCIA – I Pedro 1:14

Está escrito: “Como filhos obedientes, não se deixem amoldar pelos maus desejos de outrora, quando viviam na ignorância” (NVI).

1. Na conversão Cristo nos liberta da ignorância, e nos tira das correntes do pecado; a partir daí estamos livres para obedecer a Deus naquilo que Ele nos pede.

2. Na conversão a obediência passa a fazer parte de nossa existência.

a) A vida na ignorância difere em muito da vida vivida na esperança provida por Cristo.

b) A vida na esperança cristã não deve ser pautada pelo retrocesso à ignorância.

c) A vida na graça deve estar desprovida da vida na desgraça da desobediência na imundícia do pecado.

3. Na peregrinação rumo à nossa herança, a obediência caracteriza nossa experiência cristã. Nisso reside o estilo de vida do cristão.

IV. SANTIDADE EMBORA O AMBIENTE ESTEJA MARCADO PELA IMORALIDADE – I Pedro 1:15-16

Está escrito: “Assim como é santo Aquele que vos chamou, sejam santos vocês também em tudo o que fizerem, pois está escrito: ‘Sejam santos, porque Eu Sou santo’”.

1. A santidade requerida por Deus é impossível de ser obtida por nós pecadores; portanto, carecemos da morte de nosso eu para que Jesus possa habitar completamente em nosso coração.

2. A santidade só pode ser refletida em uma sociedade corrompida se abrirmos mão de nossa pecaminosidade, a qual ofusca o brilho da santidade de Jesus em nossa vida. “A educação, a cultura, o exercício da vontade, o esforço humano, todos têm sua devida esfera de ação, mas neste caso são impotentes. Poderão levar a um procedimento exteriormente correto, mas não podem mudar o coração; são incapazes de purificar os mananciais da vida. É preciso um poder que opere interiormente, uma nova vida que proceda do alto, antes que os homens possam substituir o pecado pela santidade” (Ellen G. White).

3. A santidade requerida por Deus nos é dada por Ele mesmo que é santo. A justiça de Cristo deve cobrir nossa injustiça. A santidade de Cristo deve substituir nossa pecaminosidade. Não temos nenhuma condição de viver vida santa por nós mesmos.

CONCLUSÃO:

1. Tais orientações são inúteis para não cristãos: Uwe Holmer declara: “Somente é possível desafiar pessoas para uma conduta consagrada se elas já renasceram antes”; então, essas orientações servem apenas para cristãos verdadeiramente convertidos.

2. Tais orientações são inúteis para descrentes: Esse texto não foi escrito para fazer evangelismo, mas para aqueles que foram evangelizados. Pois, quem não teve um encontro com Deus não poderá alcançar o nível de prática possível para quem morreu para o eu a fim de que Jesus opere com poder em sua existência.

3. Tais orientações são apenas para os convertidos a Cristo: Somente aqueles que aceitaram a graça estão prontos para viver longe da desgraça. “Em virtude do que Deus fez por nós, devemos viver de modo digno dessa salvação. A dádiva graciosa da salvação em Cristo deve levar-nos a uma conduta ajustada e compatível. A doutrina desemboca na ética. A teologia produz vida” (Hernandes Dias Lopes).

4. Tais orientações são importantes para os cristãos que desejam sobreviver aos tremendos desafios que caracterizam os últimos dias que antecedem à volta de Jesus.

APELO:

1.   Nestes dias difíceis, mantenha tua mente preparada para a ação.

2.  Nestes momentos desafiadores, busque sobriedade para sobreviver a uma sociedade desequilibrada.

3.  Nestes últimos dias, persevere na obediência a Deus custe o que custar.

4.  Nestes dias que antecedem a volta de Jesus, em meio à imoralidade, busque a santidade em Cristo Jesus.

Pr. Heber Toth Armí


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê seu parecer respeitando a ética cristã. Sua opinião será bem-vinda:

Postagens mais acessadas nesta semana