quinta-feira, 12 de março de 2020

TROQUE BRINQUEDOS E BUGIGANGAS DO MUNDO POR COISAS MELHORES


INTRODUÇÃO: Texto Bíblico Principal: Salmo 119:35-37

1. A graça divina é indispensável se quisermos trilhar pelo caminho que leva à verdadeira vida.
2. A graça divina é imprescindível se quisermos galgar as alturas do ideal que Deus tem para nós.
3. A graça divina está tão presente neste texto de salmo como em João 3:16. Observe:

a) Davi reconhece que sem Deus nenhum ser humano consegue fazer alguma coisa.
b) Davi reconhece que sem Deus nenhum degrau da fé é possível ser alcançado.
c) Davi reconhece que a oração é fundamental para pedir para Deus intervir em nossas debilidades e fraquezas, pois Deus efetua tanto o querer quanto o realizar em nós:

1) “Guia-me pelo caminho dos Teus mandamentos – gosto de viajar por essa rodovia” (v. 35, A Mensagem) – A ação (ou obra) é de Deus!
2) “Faze-me com que eu queira obedecer aos teus mandamentos, em vez de querer ajuntar riquezas” (v. 36, NTLH) – A ação (ou obra) é de Deus!
3) “Desvia meus olhos dos brinquedos e bugigangas, revigora-me no caminho da peregrinação” (v. 37, A Mensagem) – A ação (ou obra) é de Deus!

I. PARA TROCAR BRINQUEDOS E BUGIGANGAS DESTE MUNDO POR COISAS NOBRES É PRECISO QUE DEUS NOS GUIE – Salmo 119:35

O Salmo diz: “Faze-me andar nas veredas dos teus mandamentos, pois neles encontro prazer”; ou seja, precisamos entender que: (1) Só encontramos prazer real se estivermos andando nos mandamentos de Deus e, (2) precisamos pedir que Deus nos guie por esses mandamentos, pois isso nos é impossível.

1. Se Deus não nos direcionar, trilharemos os caminhos propostos pelo egoísmo, a vaidade e a ganância, os quais nos cegam para esta vida e para a vida futura proposta na Bíblia.
2. Se Deus não nos direcionar, percorreremos as estradas do materialismo e do secularismo, que nos prendem às posses e nos tornam inconscientes da nossa debilidade espiritual.
3. Se Deus não nos direcionar, andaremos pelas ruelas e becos do prazer carnal, do conforto ilusório dos dispositivos eletrônicos cujo objetivo é nos desviar da rota da verdadeira felicidade que se encontra numa vida em harmonia com Cristo.

II. PARA TROCAR BRINQUEDOS E BUGIGANGAS DESTE MUNDO POR COISAS NOBRES É PRECISO QUE DEUS TRANSFORME NOSSO CORAÇÃO – Salmo 119:36

O Salmo diz: “Inclina o meu coração aos teus estatutos, e não à cobiça”; ou seja, observando a oração inspirada de Davi, precisamos entender que: (1) Nosso coração não é bom e está inclinado para o mal – cobiça; e, (2) Se Deus não mudar nosso coração ele continuará inclinado para as coisas insignificantes deste mundo.

1. Se Deus não mudar nosso coração, seremos iludidos com as propostas materialistas que oferecem aparente segurança, mas escondem que seus produtos não têm nenhuma garantia de verdadeira felicidade e segurança.
2. Se Deus não mudar nosso coração, ficaremos satisfeitos com brinquedos baratos e bugigangas mundanas, pois nosso gosto estragado é resultado de propensões desordenadas e inclinações deturpadas de um coração contaminado por egoísmo, vaidade e ganância.

a) Nas palavras de Charles H. Spurgeon: “A santidade do coração é a cura para a cobiça”. A cobiça “é idolatria, e portanto, destrona a Deus; é egoísmo, e portanto é cruel a todos em seu poder; é sórdida ambição, e portanto venderia o próprio Senhor por dinheiro. É um pecado degradante, aviltante, obstinado, mortal,  que destrói tudo o que o rodeia, tudo o que é amável e cristão”.

b) Nas palavras de LeRoy E. Froom: “A cobiça é um dos inimigos mais terríveis do homem. A maldição das riquezas trouxe mais sofrimento à raça humana do que talvez qualquer outra coisa. Ela inspirou os atos mais baixos da história. Impérios foram destruídos, nações arruinadas, continentes mergulharam nas guerras mais devastadoras e pessoas se envolveram em disputas amargas, não por causa da pobreza extreme, mas do abuso injusto do dinheiro”.

c) Nas palavras de Ellen G. White: “O bêbado é desprezado, e se diz que seu pecado o excluirá do Céu; ao passo que o orgulho, o egoísmo e a cobiça muitas vezes não são reprovados. No entanto, esses são pecados especialmente ofensivos a Deus, pois são contrários à benevolência de Seu caráter e àquele desinteressado amor que é a própria atmosfera do Universo não caído”. 

3. Se Deus não mudar nosso coração, desperdiçaremos nosso tempo precioso e nossa vida valiosa nos caminhos da desgraça e dos problemas que tanto tentamos fugir.

III. PARA TROCAR BRINQUEDOS E BUGIGANGAS DESTE MUNDO POR COISAS NOBRES É PRECISO QUE DEUS DESVIE NOSSO OLHAR PARA AS NOBRES COISAS ESPIRITUAIS – Salmo 119:37

O Salmo diz: “Desvia os meus olhos de contemplarem a vaidade; e vivifica-me segundo a Tua Palavra”. Aqui também (1) Se Deus não desviar nossos olhos, só contemplaremos a vaidade; e, (2) Se Deus não nos reavivar em Sua Palavra, nosso gosto pervertido ficará preso às bugigangas e brinquedos mundanos. Então...

1. Precisamos considerar o quanto devemos orar para que Deus mude o foco de nossos olhos a fim de que eles não se demorem nas ninharias materiais deste mundo secular e materialista.
2. Precisamos considerar o quanto devemos orar para que Deus mude o foco de nossos olhos, pois se Ele não o fizer, por mais que nos esforcemos, estaremos focados na ganância, na vaidade e nas lojas de produtos que tornam nossa visão espiritual turva e obscurecida.

a) Nas palavras de Paulo: “Vocês foram ressuscitados com Cristo. Portanto, ponham o seu interesse nas coisas que são do céu, onde Cristo está assentado ao lado direito de Deus. Pensem nas coisas lá do alto e não nas que são aqui da terra. Porque vocês já morreram [para os brinquedos e bugigangas deste mundo], e a vida de vocês está escondida com Cristo, que está unido com Deus. Cristo é a verdadeira vida de vocês, e, quando ele aparecer, vocês aparecerão com ele e tomarão parte na sua glória” (Colossenses 3:1-4).

b) Nas palavras de Ellen G. White: “Deves tornar-te fiel sentinela de teus olhos, ouvidos e sentidos, se quiseres dominar a mente e impedir que vãos e corruptos pensamentos te manchem a alma. [Contudo] só o poder da graça pode realizar esta tão desejável obra”.

c) Nas palavras de John Mathews: “Neste mundo materialista, os cristãos não devem perder Jesus de vista”.

3. Precisamos considerar o quanto devemos orar para que Deus mude o foco de nossos olhos para que eles enxerguem aquilo que Deus quer, que produzem vida e nos preparam para a eternidade.

CONCLUSÃO:

1. Os materialistas estão focados nas coisas materiais, no limitado prazer que os bens materiais oferecem e, na falsa segurança prometida pelas riquezas; isso porque o egoísmo e a vaidade enraizados no coração inclinam nosso interesse para esses brinquedos e bugigangas do mundo secularizado.
2. Os materialistas precisam entender que existem coisas mais nobres e melhores que os brinquedos e bugigangas, e que oferecem segurança real e felicidade sem igual, além de uma vida sem fim na eternidade; só assim eles serão motivados a rever seus conceitos.
3. Os materialistas devem saber que por mais que queiram escolher o melhor e trilhar por caminhos mais nobres, se não suplicarem a Deus através de orações fervorosas jamais conseguirão ainda que usem todos seus recursos e habilidades. É fruto da graça, o qual só se aproveita pelo efeito dessa graça agindo poderosamente em nós.

APELO:

1. Troque os brinquedos e bugigangas deste mundo ilusório pela Palavra de Deus e Suas reais riquezas espirituais.
2. Troque os brinquedos e bugigangas desta sociedade deprimente por Jesus e Seus princípios que promovem verdadeira e duradoura felicidade.
3. Troque os brinquedos e bugigangas dos becos e vielas deste mundo por aquele que é o Caminho, a Verdade e a Vida sem tirar o foco dEle – que é nosso Salvador!
Pr. Heber Toth Armí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê seu parecer respeitando a ética cristã. Sua opinião será bem-vinda:

Postagens mais acessadas nesta semana