sexta-feira, 18 de março de 2016

ACABE COM A PREGUIÇA ANTES QUE ELA ACABE COM VOCÊ!


INTRODUÇÃO: Texto Bíblico: Provérbios 6:9-11

1. A preguiça é o sepultar da vida ainda em vida, é a ociosidade em ação incessante e intensa.
2. A preguiça é uma atitude em que a pessoa perdeu completamente a atitude, a motivação e é totalmente alheia à dinâmica da vida.
3. A preguiça é uma assassina de sonhos, de realizações e da satisfação de experimentar o prazer de fazer coisas importantes em benefício da humanidade.

I. O ALVO DA PREGUIÇA NÃO É LEVAR O INDIVÍDUO A GRANDES REALIZAÇÕES, MAS A UM DESCANSO FATAL – Provérbios 6:9 

1. Para o preguiçoso, o despertador é um incômodo; a agenda, um tédio; e, compromissos são tensões dispensáveis; pois, quer permanecer deitado o dia inteiro na cama – não deveria, então, dormir no cemitério?
2. Para o preguiçoso, quem o desperta e pede para fazer alguma coisa é tido como chato, perturbador e atrevido – o preguiçoso, então, não deveria dormir numa sepultura onde ninguém o incomodaria?
3. Para o preguiçoso, sair da cama é um terror, levantar é um sacrifício e fazer alguma coisa é o fim – ou seja: Se viver é um peso, não seria melhor entrar num caixão e pedir que alguém o carregue e o enterre?

Diante das palavras contundentes destes versículos, “muitos preguiçosos se envergonharam [...] passaram a agir e descobriram, para a própria surpresa, que o trabalho é agradável e compensador” (CBASD, v. 3, p. 1086). 

II. O FOCO DA PREGUIÇA NÃO É MOTIVAR PESSOAS À DEDICAÇÃO E ZELO PELO DESCANSO, MAS À INVALIDEZ FÍSICA, MENTAL E ESPIRITUAL – Provérbios 6:10

1. No aspecto físico, o preguiço está sempre desmotivado afirmando estar cansado – claro, sem desenvolver seus músculos, qualquer movimento o deixa exausto. É inativo, imprestável, um incômodo para a sociedade.
2. No aspecto mental, pensar cansa quando o cérebro não é desenvolvido. Não gosta de ler, estudar e pesquisar porque seu cérebro está enferrujado, estagnado como um carro em desuso há muito tempo.
3. No aspecto espiritual, a coisa é pior; pois naturalmente não queremos buscar a Deus. Ler a Bíblia, orar e frequentar aos cultos na igreja é contra a natureza humana, é ainda mais, muito mais, para o preguiçoso.

“A preguiça cobiça, mas não realiza nada. Não conclui nada. Ela adia: ‘Talvez amanhã’. Ela tenta nos convencer de que as consequências da inatividade são insignificantes e possíveis de controlar. Ela comemora os benefícios do descanso e do relaxamento, e a importância de desfrutar a vida agora, em vez de sempre nos sacrificarmos pelo futuro” (Charles R. Swindoll, Vivendo Provérbios, p. 123). Quem hoje se alegra na preguiça, sofre o preço de sua ressaca, chora sua desgraça no futuro!

III. O RESULTADO DA PREGUIÇA NÃO É A SATISFAÇÃO PESSOAL, MAS MISÉRIA, ANGÚSTIA, OU SEJA, DESTRUIÇÃO PESSOAL – Provérbios 6:11

1. O conforto tão desejado pelo preguiçoso fica apenas no sonho, pois assim como um terreno baldio sem cuidado torna-se mato com espinhos e animais peçonhentos, a vida na preguiça se deteriora impiedosamente.
2. O descanso motivado pela preguiça encurrala a pessoa num estado em que ela nunca imaginou: Pobreza e miséria, angústia e sofrimento, dores e aflições, doenças e carências.
3. O resultado de viver mergulhado no mar da preguiça, enrolado no cobertor da indiferença, apoiado no travesseiro da ociosidade, promove necessidades que rapidamente desaguam em tragédias, crimes, prisões ou mortes. 

Se você já viu preguiçosos é porque no mundo ainda há lugar para eles. No entanto, são ou serão todos fracassados. “Nesta civilização talvez haja lugar para os ociosos. Mas na galeria dos vitoriosos, com certeza não. A vitória é a recompensa do trabalho” (Alejandro Bullón, Janelas para a vida, p. 72). O contrário de vitória é derrota. A preguiça é um atalho para a autodestruição assim como o trabalho é a estrada da realização! 

CONCLUSÃO:

1. No presente, a preguiça e a ociosidade são doces como mel, mas no futuro torna a vida mais amarga que o mais forte fel.
2. A preguiça espiritual é a pior de todas as preguiças, deixando o pecador apático à leitura da Bíblia, indiferente à oração e ausente nos cultos ao Criador; por fim, empurrará o preguiçoso no tobogã que termina no inferno.
3. A vitória, sucesso e prosperidade na vida física, emocional, familiar, financeira, profissional, social e religiosa nunca fará parte da vida do preguiçoso; mas do dedicado e esforçado trabalhador que ama mais a dinâmica da vida do que a passividade da cama.

APELO:

1. Dê adeus à preguiça e dedique-se a usar teus dons no serviço do reino de Deus.
2. Ponha limites ao teu sono antes que ele ponha limite em tua vida.
3. Dê um fim à ociosidade antes que ela coloque fim em teus planos, em teus recursos, em teus sonhos e, em tua existência.
Pr. Heber Toth Armí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê seu parecer respeitando a ética cristã. Sua opinião será bem-vinda:

Postagens mais acessadas nesta semana