sexta-feira, 30 de outubro de 2015

AO CHEGAR A HORA DA NOSSA MORTE DEUS NUNCA É PEGO DE SURPRESA



INTRODUÇÃO: Texto Bíblico: Deuteronômio 32:48-52

1. A morte é a interrupção de nossos sonhos, desejos e planos; na verdade, é a interrupção da vida.
2. A morte é a interferência indesejada na vida; ela intrometeu nos planos de Deus quando o ser humano deu espaço ao pecado.
3. A morte é inevitável, vem sem planejar e acaba com tudo o que somos; contudo, nunca pega a Deus de surpresa.

I. A HORA DA MORTE É DESCONHECIDA AOS MORTAIS, MAS CONHECIDA POR DEUS – Deuteronômio 32:48-49

No mesmo dia em que Moisés proferiu um extenso cântico profético instrutivo a toda congregação de Israel, Deus avisou que ele morreria. Após este aviso, Moisés ainda profere bênçãos a cada uma das tribos israelitas. Ele estava lúcido, mas Deus sabia que era hora de Seu servo falecer.

1. Deus entende tudo sobre a vida e também sobre a morte; ninguém, porém, sabe como Ele.
2. Deus sabe o tempo em que cada ser humano dará seu último suspiro. Se achar por bem, Ele avisa; senão, não!
3. Deus conhece o momento certo de Seus filhos morrerem, ainda que, aparentemente, não tenham cumprido tudo o que almejaram.

II. A HORA DE NOSSA MORTE NÃO PEGA DEUS DE SURPRESA, ELE CONSOLA COM SUA PRESENÇA – Deuteronômio 32:50, 52

Deus anunciou e orientou Moisés no tocante a suas últimas horas de vida. O qual sem questionar, murmurar ou reclamar, atentou para as solenes palavras divinas. Moisés soube onde e quando morreria por revelação do Soberano Senhor. Ele receberia o consolo de, pelo menos ver de longe a Terra tão sonhada durante os 40 duros anos no deserto. Deus mesmo Lhe mostraria.

1. Deus sabe o momento em que cada alma humana dará sua última contribuição neste mundo.
2. Deus Se aproxima para fazer companhia àqueles que viveram para servir-Lhe.
3. Deus é a melhor companhia no pior momento enfrentado pelos Seus filhos, a hora de depor todos os sonhos, objetivos e planos por causa da morte. 

III. A HORA DA MORTE DEVERIA SER UM MOMENTO DE SUBMISSÃO TOTAL A DEUS – Deuteronômio 32:51-52

Deus sabe quem nós somos. Ele sabia o que Moisés fizera. Conhecia o pecado cometido por ele; por isso, cita-o para explicar o motivo de sua morte. Se um grande líder espiritual foi julgado por Deus por suas atitudes imprudentes, o que dirá do impenitente que deliberadamente insiste em não abrir mão de seus pecados? Certamente, Moisés entende, reconhece e submete-se totalmente a Deus e a Sua vontade.
1. Deus não "passa a mão na cabeça" nem do melhor de Seus líderes, se estes cometem qualquer pecado.
2. Deus mostra a Moisés e, a nós através de Moisés, que pecado não é brincadeira; pecado encurta nossa vida, arranca nossos sonhos e nos põem na sepultura junto aos que já morreram.

a. Quão triste é saber que nosso fim poderia ser diferente se no passado tivéssemos sido mais submissos a Deus.
b. Quão triste é saber que se não fosse nosso pecado poderíamos ter mais maravilhosas experiências antes de dar o último suspiro.
c. Quão triste é saber que nosso amor ao pecado atrapalha o plano de Deus para nós.

3. Deus não abandona na hora da morte àqueles que pecaram, se estes se arrependerem e se submeterem confiantemente nEle durante a vida.

CONCLUSÃO:

1. Importa saber que nosso apego ao pecado impede a execução da totalidade do plano de Deus em nossa vida; como o salário do pecado é a morte, ao pecar assinamos nossa sentença de morte.
2. Importa saber que a insubmissão dos líderes de Deus impede de santificar (exaltar) o nome do Salvador perante o pecador. Isso aborta planos importantes.
3. Importa saber que, por causa do pecado, nosso destino é selado com a morte; assim, o pecado tira de nós grandes privilégios que ansiamos durante muitos anos.

APELO:

1. Como a melhor forma de morrer é estando submisso a Deus, não deixe para submeter-se a Ele enquanto existe vida.
2. Como não sabemos a hora de nossa morte, prezemos pela santidade de Deus agora a fim de não colhermos prematuramente o fruto de nossa pecaminosidade.
3. Como somos pecadores, e que, ao pecar assinamos nossa sentença de morte, deveríamos consagrar nossa vida totalmente ao serviço de Deus... se quisermos viver.
Pr. Heber Toth Armí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê seu parecer respeitando a ética cristã. Sua opinião será bem-vinda:

Postagens mais acessadas nesta semana