domingo, 12 de maio de 2013

EM PARTE O FUTURO DOS FILHOS DEPENDE DO COMPROMISSO ESPIRITUAL DOS PAIS


INTRODUÇÃO: Texto Bíblico: I Samuel 1 e 2
1. Quando não havia rei em Israel, na época dos juízes, num período de grande corrupção religiosa, em Ramataim havia um povoado no monte Efraim, onde morava Elcana, homem rico e de muita influência, com sua esposa Ana, uma mulher de fé e fervorosa piedade. Esse casal abrigava no coração a amargura de não poder ter filhos. Então, equivocadamente, buscou-se solução sem consultar a Deus e Elcana tomou Penina a fim de perpetuar a família.
2. Quando não se vive no lar o vida que Deus planejou, há sofrimento mais que a amargura de não poder ter filhos. A maioria das tragédias familiares é resultado de não depender-se de Deus totalmente para resolver as questões da vida. Nada define melhor esse estilo de vida do que a falta de confiança em Deus ainda que professe fé nEle. Como disse Ivo Bueno “O resultado de nossa negligência, cedo ou tarde aparece”.
3. Quando Ana, humilhada pela situação da incapacidade de gerar filhos para seu marido, humilhada pela substituição e pelas palavras ferinas de Penina, sentindo-se desprezada correu para Deus, coisa que já deveria ter feito. No templo, ela foi mal interpretada pelo sacerdote Eli, mas saiu em paz por ter falado com Deus. Sua oração mudou o curso da sua vida e da vida de sua família, e, ainda exerceu impacto na nação toda. E, hoje sua influência alcança o nosso coração. Em I Samuel 1 e 2 há um relato de duas famílias, nas palavras de João Cordeiro são “duas histórias, dois desfechos, dois exemplos”, um positivo e outro negativo!

I. EM CADA LAR DEVERIA TER UMA MÃE TÃO CONSAGRADA A DEUS COMO ANA – I Samuel 1:1 – 2:11
1. Uma mãe deve ser comprometida com Deus independente da irresponsabilidade dos líderes da Casa de Deus: As mães de hoje precisam olhar para Ana, ela “era um exemplo de esposa e mãe. Mesmo que a igreja no seu tempo estava corrompida por causa dos sacerdotes Hofni e Fineias – filhos de Eli, ela não deixava de ir ao templo para adorar a Deus”, como Aldo Hantschel destacou.
2. Uma mãe deve ser humilde regida pela mansidão, paciência, domínio próprio e respeito pelas pessoas, mesmo quando é julgada por fazer o que é certo: Ainda que “Penina tirava sarro de Ana por ser estéril” como observou Aldo Hantschel, no templo ela foi criticada e julgada injustamente pelo sacerdote local, porém, ela, em nenhum momento foi arrogante, mal educada ou saiu reclamando da igreja.
3. A mãe deve ser mais comprometida com o aspecto espiritual de seus filhos do que com a carreira profissional deles: João Cordeiro percebeu que “depois de se tornar mãe..., ela [Ana] entrega seu filho com alegria e júbilo ao Senhor para ser educado, para ser uma bênção na Casa de Deus”. Isso mostra que, além de criar um filho no Senhor, os pais devem leva-lo à Casa do Senhor. Mães que oram antes e durante a gravidez e dedicam seus filhos a Deus, eles serão educados pelo Céu.

II.  NENHUM LAR DEVERIA TER UM PAI NEGLIGENTE, MESMO SENDO UM LÍDER DA IGREJA – I Samuel 2:12-36
1. A perseverança e a fé são condições para atrair milagres na família, mas tolerância com pequenos pecados é a condição para grandes problemas familiares: Pequenas coisas positivas ou negativas fazem grandes diferenças. “Muitas vezes temos esquecido que nossos filhos não nos pertencem; são de Deus. Esquecemos de devolvê-los ao Senhor a dádiva que Deus nos tem dado, que são eles. E aí começam nossas angústias e aflições. Foi o que aconteceu com a família de Eli, e o desfecho da história deles foi desastroso” comenta João Cordeiro.
2. A religiosidade de um líder religioso não compensa a falta de exercício da prática da educação moral dentro do lar: O valor moral da vida dos filhos não nasce com eles, ainda que o pai seja líder religioso; é responsabilidade dos pais moldar o caráter deles moralmente. Ellen G. White declara que se os pais não cumprem seu dever de instruir, guiar e refrear seus filhos, estes aceitarão naturalmente o mal (PP, 572-573).
3. A inversão de valores no lar destrói completamente a família: Eli evitava problemas com seus filhos, queria agradá-los ainda que fosse necessário desagradar a Deus. Queria ver seus filhos felizes, mesmo que tivesse que entristecer a Deus. Por isso ele não utilizou a autoridade paterna concedida por Deus para corrigi-los quando criança. Os pais devem ter cuidado para não tentar resolver a educação de seus filhos tarde demais.

CONCLUSÃO:
1. Não há nada melhor do que ver um filho à serviço de Deus consagrado e temente a Ele, como não há nada pior do que ouvir alguém dizer que os filhos são filhos de Belial, do diabo - capetinhas! Veja que, enquanto Ana honrava e valorizava a Deus mais do que seu filho, Eli honrava e valorizava aos seus filhos mais do que a Deus, cada um teve a colheita do que plantou!
2. Nunca se deve deixar para depois nem para mais tarde a educação dos filhos. Olhando para Ana conclui-se que nunca é cedo para entregar um filho a Deus e ao seu serviço; por outro lado, olhando para Eli percebe-se que deixar para depois pode ser tarde demais. Por isso, “É melhor seguir o exemplo de Ana para ter uma família feliz” diz João Cordeiro.
3. Não se deve permitir os filhos fazerem o que querem, mas o que Deus quer. Filhos de pais inteligentes nem se comparam com filhos de pais negligentes. “Eli deixava seus filhos fazerem o que queriam, não os educou com sabedoria, disse Aldo Hantschel. Uma mãe sábia como Ana, ora a tal ponto de exercer maior influência nos filhos ainda que distante deles mais do que um pai presente vivendo a religião de aparência. Concordo plenamente com Anderson Castro e Taliane que disseram: “Não basta somente pedirmos a Deus por nossos filhos, devemos entregá-los a Deus e ensiná-los em Seu serviço”.

APELO:
1. Viva os princípios da Palavra de Deus em família e teu lar será um pedacinho do Céu.
2. Não deixe de lado os princípios da Palavra de Deus para que teu lar não se torne um pedacinho do inferno.
3. Coloque Deus sempre no Centro de teu lar e como a principal prioridade familiar!

Preparado pelo Pastor Heber Toth Armi com auxílio
de alguns membros da IASD de Rio Negrinho, SC.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê seu parecer respeitando a ética cristã. Sua opinião será bem-vinda:

Postagens mais acessadas nesta semana