quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

VENÇA UM MAL-ENTENDIDO CAUSADO POR UM MAU ENTENDIDO



INTRODUÇÃO: Texto Bíblico principal: II Samuel 10:1-19
1. O servo de Deus ao fazer o bem poderá complicar-se: Em algum momento o que pratica o bem enfrentará situações opressoras por parte daqueles que temem ao Deus verdadeiro, mas não se curvam diante dEle.
2. O servo de Deus, Davi, desejou ser generoso com o filho do falecido rei Naás, seu aliado: Davi enviou uma delegação que expressasse seus pêsames a Hanum, filho de Naás. Entretanto, sua delegação foi mau entendida, e por isso acusada de espionagem e humilhada terrivelmente; depois disso, os amonitas contrataram mercenários arameus e preparam-se para atacar o povo de Deus causando assim um mal-entendido.
3. O servo de Deus deve ser amigo de todos e tratá-los bem: Esse é o princípio, porém, às vezes as melhores intenções são interpretadas erroneamente (mau entendido) causando a maior das confusões (mal-entendido). O quê o servo de Deus deve fazer nestas horas?

I.  UNIDADE DEVE EXISTIR SEMPRE ENTRE OS SERVOS DE DEUS QUANDO ACUSADOS INJUSTAMENTE– II Samuel 10:1-11
1. Em meio às provocações e intrigas injustas os servos de Deus devem estar juntos: Naás nunca foi um verdadeiro amigo de Davi, os amonitas odiavam aos hebreus e desprezavam o culto ao Deus verdadeiro; assim os que não servem a Deus interpretam mal as melhores intenções e torcem o significado dos mais nobres motivos. Nestas horas os servos de Deus devem estar unidos.
2. Em meio ao conflito provocado pelos perversos, os servos de Deus devem lutar a favor uns dos outros, não um contra os outros: Assim que sem motivos declarou-se guerra contra os servos de Deus, o exército de Davi foi dividido para lutar pelo mesmo propósito: “pelo nosso povo” (v. 12).
3. Em meio ao conflito, os inimigos claramente revelam sua intensão de acabar com o reino de Deus na terra: Hanum alugou e contratou carros e gente a cavalo. Juntou milhares de homens a fim de ameaçar exterminar o reino de Israel, o povo de Deus. Joabe não perdeu tempo, reagiu rapidamente em favor do povo de Deus.

II. PERSEVERANÇA DEVE CARACTERIZAR A LUTA DOS SERVOS DE DEUS NA GUERRA SEM MOTIVO – II Samuel 10:13-19
1. Diante da grandiosidade do exército inimigo é preciso perseverar em permanecer firme na luta: Um conflito resolvido não significa o fim de uma guerra. A retirada das forças de Israel a Jerusalém deu ao inimigo a ocasião para reatar a guerra. Se o inimigo persevera, o povo de Deus tem de perseverar mais ainda.
2. Diante da pressão intensa imposta pelos opressores, deve haver resistência pelos servos de Deus: Hadadezer, que era apenas convidado pelos sírios, reagiu depois de vê-los derrotados e reforçou seu exército contra o povo de Deus. “Satanás estava influenciando as nações circunvizinhas para que atacassem a fim de destruir Israel” (Francis D. Nichol).
3. Diante das potências e fortes investidas para aniquilar os filhos de Deus, é preciso forças do Céu: Quem intentar destruir o povo de Deus será destruído por Deus. O exército do rei Davi derrotou de tal forma os inimigos que não mais incomodaram o povo de Deus durante todo o seu reinado e nem no reinado de Seu filho Salomão.

III. AÇÃO HARMONIOSA É FUNDAMENTAL PARA A VITÓRIA DOS SERVOS DE DEUS – II Samuel 10:12
Três atitudes indispensáveis para conquistar a vitória contra as forças do mal relacionadas com a ação harmoniosa:
1. Intensidade no que precisa ser feito e nunca priorizar o que não é importante: “Sê forte” é a ordem. Isso implica em fazer o que deve ser feito intensamente, não relaxadamente. Essa ordem implica em ter foco, não se distrair com coisas supérfluas que causem discussões.
2. Dependência constante dos líderes instituídos por Deus para o benefício de Seu amado povo: “Sejamos corajosos” foi o grito de Joabe, que liderava o exército de Deus. Ousadia é o significado atrelado à ordem de Joabe, mas o segredo estava em “nosso Deus”. Somos todos filhos do mesmo Deus.
3. Confiança exclusiva no poder de Deus e independência do orgulho, egoísmo e arrogância humana: Joabe elaborou estratégias e agiu, porém, seu maior objetivo foi que “o Senhor faça o que bem parecer aos Seus olhos”. Isso significa confiança total de todos em Deus!

CONCLUSÃO:
1. No tempo do fim, o povo de Deus será acusado pelos inimigos de Deus por causa das pragas que cairão sobre o mundo (Apocalipse 16); pois tudo pode ser mal interpretado por pessoas que amam a si mesmas. Neste momento, povo de Deus precisará estar unido para não ser destruído. Portanto, deve buscar a unidade desde agora!
2. No tempo do fim um poder irá se unir a outro poder, a religião cristã paganizada irá se unir à política coerciva para perseguir o povo de Deus (Apocalipse 13). Então, a perseverança, mais uma vez, caracterizará o povo de Deus (Apocalipse 14:12).
3. No tempo do fim todos os poderes da terra e do inferno inflamarão contra o pequeno número de servos de Deus (Daniel 12:1); porém, todos os servos de Deus serão livrados e os inimigos derrotados e destruídos para sempre (II Tessalonicenses 2:8).

APELO:
1. Lute pela unidade doutrinária e relacional entre o povo de Deus em prol da vitória final!
2. Persevere firme nos princípios da Palavra de Deus a fim de que venças!
3. Aja desprovido de orgulho, arrogância e egoísmo e sempre em harmonia com os líderes que Deus instituiu e vencerás!

Pr. Heber Toth Armí

Um comentário:

Dê seu parecer respeitando a ética cristã. Sua opinião será bem-vinda:

Postagens mais acessadas nesta semana