domingo, 1 de maio de 2011

UM ÁRABE CONVERTIDO APRESENTA LIÇÕES BÍBLICAS DE SABEDORIA


INTRODUÇÃO: Texto bíblico principal: Provérbios 30:24-28
1. Assim como Jesus usou a natureza para ensinar, Agur, um árabe convertido também usou.
2. Assim como Jesus explicou muitas coisas usando a simplicidade natural, Agur também nos ensina através de quatro pequenos animais que alcançam grandes proezas.
3. Assim como a palavra de Deus é útil para nos ensinar, orientar e corrigir, este texto escrito pelo professor árabe também faz parte da Bíblia.
4. Assim como Moisés, Paulo e Pedro foram inspirados pelo Espírito Santo, o árabe Agur também o foi, por isso extraímos grandes lições bíblicas de seus escritos.

I.  A FIM DE PREPARAR SUPRIMENTO PARA A CRISE NÃO É NECESSÁRIO FORÇA, MAS SABEDORIA – Provérbios 30:25
1. As formigas são criaturas de um Deus sábio. Elas são bem pequenas, mas constroem altas e profundas casas a fim de se refugiarem quando vem a crise do inverno.
2. As formigas não são fortes, mas são precavidas, elas se previnem contra os dias de escassez e frio: Poupar é o segredo!
3. As formigas nos ensinam que devemos investir quando há oportunidade para se prevenir em estações desfavoráveis da vida.
4. As formigas nos mostram que a vida é feita de ciclos e não é de forças que precisamos para lidar com os ciclos da vida, mas de sabedoria descrita no livro de Provérbios (1:7; 9:10).

II. A FIM DE PREPARAR UMA BOA CASA RESISTENTE NÃO É NECESSÁRIO PODER, MAS SABEDORIA – Provérbios 30:26
1. O coelho, arganaz ou querogrilo é uma espécie de coelhos selvagens colocados na natureza pelo Deus criador.
2. O coelho selvagem é bem pequeno, porém constroem suas casas nas rochas, isso é prudência e proteção do lar.
3. O coelho selvagem nos ensina que para se conseguir coisas boas e duráveis não importa o tamanho físico, mas o tamanho da sabedoria que adquirimos da Bíblia.
4. O coelho selvagem nos mostra que para investir em segurança e estabilidade no lar é necessário possuir sabedoria divina.

III. PARA EXISTIR ORDEM NÃO É NECESSÁRIO UM REI, MAS SABEDORIA – Provérbios 30:27
1. Os gafanhotos foram criados por Deus; embora pequenos, se nota por onde eles passam.
2. O gafanhoto tem o seu poder na unidade, não no tamanho. Ninguém é forte o bastante para viver sozinho.
3. Os gafanhotos ensinam que pequenas igrejas podem fazer grandes estragos contra as portas do inferno caso seus membros trabalhem unidos uns com outros e com Deus.
4. Os gafanhotos nos mostram que se quisermos alcançar grandes expectativas não devemos ser egoístas e solitários, mas unidos e fortes, tomando iniciativas e não esperando ordens de um superior para fazer as coisas.

IV. PARA ESTAR NOS MELHORES LUGARES DO MUNDO NÃO É NECESSÁRIO FAMA E DINHEIRO, MAS SABEDORIA – Provérbios 30:28
1. A lagartixa ou geco é um animalzinho criado por Deus. É bem pequeno, sem beleza nenhuma, mas que anda onde quer, inclusive nos palácios dos reis.
2. A lagartixa é bem frágil, mas está em lugares de luxo, de importância onde estão os nobres devido a sua utilidade em comer moscas, aranhas, traças e outros insetos.
3. A lagartixa nos ensina que ser frágil e pequeno não é empecilho para lugares de honra, mas ser inútil é inadmissível.
4. A lagartixa nos mostra que a fragilidade e simplicidade não nos impedem de chegar nos melhores lugares da vida quando somos úteis.

CONCLUSÃO:
1. Com os quatro animaizinhos citados por Agur aprendemos que não é a nossa pequenez que nos impede de grandes proezas na vida, mas a insensatez, a falta de sabedoria do Céu.
2. Com os quatro animaizinhos citados pelo sábio professor Agur devemos reconhecer que não é coragem e ambição que devemos ter, mas sabedoria dada por Deus.
3. Com os quatro animaizinhos citados em Provérbios 30:24-28 aprendemos que apesar da fragilidade, tendo a sabedoria de Deus se constrói grandes coisas na vida.
4. Com os quatro animaizinhos (formiga, coelho selvagem, gafanhoto e lagartixa) reconhecemos que não há necessidade de temer a fragilidade e a pequenez, mas a falta de sabedoria que vem do Céu para viver a vida na terra.

APELO:
1. Seja sábio como as formigas, se planeje, poupe, trabalhe, descanse na hora da crise.
2. Seja sábio como o coelho selvagem, seja prudente, proteja seu lar e viva com segurança e estabilidade.
3. Seja sábio como os gafanhotos, trabalhe em grupo, tome iniciativa e alcance grandes expectativas.
4. Seja sábio como as lagartixas, sendo útil e discreto e chegue aos melhores lugares da vida.
Pr. Heber Toth Armí

4 comentários:

  1. posso usar esse tema e essas palavras em uma pregação na igreja

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode, seguindo as orientações corretas especificadas no blog.

      Excluir
  2. Muito bom o raciocinio agradeço por ter sido canal de Deus para as Pessoas que Deus possa te dar a cada dia mais sabedoria

    ResponderExcluir
  3. Nunca havia lido essa passagem nossa me maravilhei! Deus abençoe!

    ResponderExcluir

Dê seu parecer respeitando a ética cristã. Sua opinião será bem-vinda:

Postagens mais acessadas nesta semana